Política

Com apenas 10 presentes, vereadores voltam a ser criticados em sessão comunitária

Menos da metade dos parlamentares participa de ato no Tijuca

Midiamax Publicado em 17/06/2015, às 13h54

None
img-20150617-wa0085.jpg

Menos da metade dos parlamentares participa de ato no Tijuca

“É lamentável que nem metade dos vereadores esteja presente, uma falta de respeito com moradores do bairro, porque todos deveriam estar”, reclamou o presidente do bairro, Atílio Gregório, sobre a ausência de vereadores na sessão comunitária da Câmara Municipal de Campo Grande, nesta quarta-feira (17), no Bairro Tijuca, região sudoeste da cidade.

Àquela altura, faltava pouco para as 10h e, dos 29 parlamentares da Capital, dez estavam na Escola Estadual Aracy Eudociak, local dos trabalhos: Chiquinho Teles (PSD), Saci (PRTB), Betinho (PRB), Chocolate (PP), Herculano Borges (SD), Paulo Pedra (PDT), Dr. Loester (PMDB), Airton Saraiva (DEM), Carlão (PSB) e Eduardo Romero (PTdoB).

Gregório reclama que há cinco anos o bairro não recebe melhorias, como cascalhamento de ruas. “O comércio tem dias que fecha ao meio-dia por medo dos assaltos”, pondera o líder comunitário, com mais puxão de orelha aos vereadores: “mostrem a cara de vocês e façam alguma coisa”.

Segundo o morador Francisco Mesquita, há várias obras paradas na região, entre elas a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Leblon, “quase terminada e já toda pichada”. Ele pediu ação por parte da Prefeitura.

Representantes dos professores participam da sessão comunitária – a categoria está em greve desde 25 de maio. “Estamos pedindo o apoio da população, tentando mostrar que só estamos buscando o nosso direito”, falou Elimar Tolentino.

Jornal Midiamax