Política

Azambuja promete concurso ainda neste ano para resolver déficit no sistema penitenciário

Governador prometeu aumentar número de agentes penitenciários em Mato Grosso do Sul

Midiamax Publicado em 13/02/2015, às 14h57

None

Governador prometeu aumentar número de agentes penitenciários em Mato Grosso do Sul

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) prometeu concurso público, ainda neste ano, para tentar resolver os problemas do sistema penitenciário em Mato Grosso do Sul. Após reunião com representantes da categoria, o governador prometeu soluções de curto, médio e longo prazo.

Na avaliação de Azambuja, o maior problema está no aumento do número de presos e na estagnação no número de agentes. Segundo o governador, nos últimos oito anos, na gestão de André Puccinelli (PMDB), o número de presos dobrou, chegando a 13.477, enquanto o número de agentes permaneceu inalterado, com 1.473 funcionários.

Apesar da dificuldade, o governador disse aos representantes da categoria que é servidor igual a eles e que não adianta mais ficar pensando no que passou, mas nas soluções a curto, médio e longo prazo. Por isso, já determinou edital ainda este ano para abertura de concurso, com número de vagas a ser definido de acordo com a condição financeira do Estado. Estes novos servidores também atenderão a novas unidades a serem inauguradas em Dourados, Campo Grande e Três Lagoas.

Azambuja também quer contar com ajuda do Governo Federal, já que boa parte da população carcerária do Estado é composta de pessoas vindas do tráfico de drogas, que é um problema nacional. Ele destacou a vinda do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para falar, entre outras coisas, desta situação.

Durante o encontro o governador também prometeu negociação sobre a questão salarial, que será discutida no fórum com todas as categorias de servidores. A solução a curto prazo também inclui diárias remuneradas aos agentes, que ainda devem ser colocadas a disposição.  O governador também deu uma resposta aos agentes sobre o assassinato de um servidor, garantindo que o autor do crime já está preso.

Jornal Midiamax