Política

Aumento na venda do diesel quase bate meta e comerciantes comemoram

Avaliação é do primeiro mês da comercialização do combustível mais barato

Jessica Benitez Publicado em 05/08/2015, às 18h46

None
img-20150805-wa0105.jpg

Avaliação é do primeiro mês da comercialização do combustível mais barato

Presidente da comissão especial para acompanhar o valor do óleo diesel em Mato Grosso do Sul, o deputado estadual, Paulo Corrêa (PR), revelou que o aumento na venda do combustível foi de 32%, mas, mesmo assim, ficou 8% abaixo do esperado. Por outro lado, comerciantes elevaram 22% a comercialização do produto, fato suficiente para comemoração. 

Na tarde desta quarta-feira (5) os parlamentares se reúnem com representantes do setor petroleiro para avaliar o primeiro mês de venda do diesel após aprovação do projeto que de lei que reduz de 17% para 12% a alíquota de (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o óleo. Corrêa adiantou que o objetivo é vender 50 milhões de litros até dezembro deste ano.

Sendo assim, 7,5 milhões de litros devem ser vendidos mensalmente. “Mas como não batemos a meta teremos que recompensar nos meses seguintes”, disse o republicano. Para o presidente do Sinpetro/MS (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), Mário Shiraishi, o clima é de comemoração.

Segundo ele, houve 22% de aumento nas vendas do diesel. “É um aumento significativo. Os comerciantes estão de parabéns”, disse. O dirigente explicou que o reduto de maior comercialização é no anel rodoviário onde o preço médio é de R$ 2,74 o litro. “Caiu mais de 15 centavos”, garante. A reunião, na Assembleia Legislativa, continua. O intuito é traçar estratégia para atingir meta mensal estipulada.

Jornal Midiamax