Política

Arquitetos reclamam da falta de especialistas em secretarias municipais

Faltam engenheiros na Semadur, Agetran e Seintrha

Midiamax Publicado em 25/06/2015, às 16h05

None
sessao_itinerante.jpg

Faltam engenheiros na Semadur, Agetran e Seintrha

A falta de engenheiros no comando de pastas da área na Prefeitura gerou reclamações, por parte de pessoal do setor, durante sessão itinerante da Câmara Municipal de Campo Grande, na sede do CAU (Conselho de Arquitetura de Urbanismo), na manhã desta quinta-feira (25). Tal situação poderia prejudicar a tomada de decisões.

Um dos que falaram durante a sessão foi o arquiteto Raymundo Barizon, que disse atuar na área há 40 anos. Segundo ele, engenheiros deveriam estar no comando da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Agetran (Agência Municipal de Trânsito) e Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação).

Barizon disse que não ter técnicos na chefia das pastas “é a mesma coisa que colocar um veterinário para cortar cabelo no lugar do cabeleireiro” ou “o mesmo que não ter um médico como secretário de Saúde”. “Está faltando colocar as pessoas certas no lugar certo”, ponderou.

Na Semadur, atualmente, está Heitor Pereira de Oliveira. A Agetran é comandada por Beth Felix, enquanto na Seintrha o secretário é Valtemir de Brito.

Prédios

Já o arquiteto Angelo Arruda, também durante a sessão, reclamou da falta de cuidado com prédios importantes da cidade. Criticou o fato de, segundo ele, locais como o Mercado Municipal estar sendo pintado “de acordo com a cor que o prefeito quer”.

Na visão de Arruda, há um contingente de estudantes e profissionais de arquitetura que poderiam contribuir, por meio de parceria, na preservação das características da cidade. 

Jornal Midiamax