Política

Após fracasso na disputa pelo governo, PMDB faz reunião para pensar em prefeituras

PMDB quer organizar partido após fracasso na prefeitura de Campo Grande e no governo

Midiamax Publicado em 11/02/2015, às 11h15

None
andre_pucinelli_-_minamar_junior.jpg

PMDB quer organizar partido após fracasso na prefeitura de Campo Grande e no governo

O diretório estadual do PMDB já marcou a data para a reunião que será o primeiro passo do partido rumo a eleições do ano que vem. Após fracasso em 2014, quando nem chegou ao segundo turno, mesmo tendo o governo nas mãos, o PMDB começa a pensar na eleição para prefeito.

O presidente do partido, Junior Mochi, explica que a reunião tem por objetivo pensar o partido para a próxima eleição. A princípio a reunião é só com membros do diretório estadual, mas Mochi informou que vai convidar o ex-governador André Puccinelli (PMDB) para o encontro.

Puccinelli é cotado para assumir o partido no lugar de Mochi, que agora também é presidente da Assembleia. Porém, tudo dependerá da vontade do ex-governador, que no momento não tem mandato. Além da missão de comandar o partido, Puccinelli ainda deve receber a tarefa de representar o PMDB na disputa pela Prefeitura de Campo Grande.

Puccinelli afirma que o mandato de governador foi o último da carreira e que não disputará mais cargo público, mas há quem aposte no retorno dele. O partido quer convencê-lo de que o nome dele na disputa fortaleceria a sigla.

O PMDB tem como pré-candidato a prefeito o deputado Marquinhos Trad, mas ele já anunciou que será candidato em outra sigla. Com isso, apenas Carlos Marun (PMDB) demonstra interesse, embora alguns citem o senador Waldemir Moka como possível candidato.

O PMDB já chegou a administrar a Prefeitura de Campo Grande e o Governo do Estado, mas fracassou nas duas eleições, não elegendo sucessor. A queda começou com a derrota de Edson Giroto (PR) para Alcides Bernal (PP) e teve o ápice agora em 2014, quando Nelsinho Trad (PMDB) não chegou nem ao segundo turno.

Jornal Midiamax