Política

Amigo do ex-presidente Lula, pecuarista de MS foi preso pela PF em Brasília

PF e Receita cumprem mandados na Capital

Midiamax Publicado em 24/11/2015, às 11h34

None
img-20151124-wa0017.jpg

PF e Receita cumprem mandados na Capital

Na 21º fase da Operação Lava Jato, o percuarista do Mato Grosso do Sul, José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, foi preso em Brasília, onde prestaria, nesta terça-feira (24), depoimento na CPI do BNDES. De acordo com a Polícia Federal, equipes cumprem mandados de busca e apreensão em diversas cidades, incluindo Campo Grande e Dourados, como desdobramento da operação. 

Bumlai seria amigo do ex-presidente e teria tido acesso ao gabinete dele durante os oito anos em que o petista foi presidente. Eles teriam se conhecido em 2002, apresentados pelo ex-governador e hoje deputado federal Zeca do PT.

Segundo sites nacionais, as investigações desta etapa partem de apuração das circunstância de contratação de navio sonda pela Petrobrás. Ainda segunda PF, 140 policiais federais e 23 auditores fiscais estariam cumprindo 25 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e 6 mandados de condução coercitiva nas cidades de São Paulo, Lins (SP), Piracicaba (SP), Rio de Janeiro, Campo Grande, Dourados e Brasília.

Jornal Midiamax