Em reunião na tarde desta segunda-feira (12), os vereadores Chiquinho Telles (PSD), Eduardo Romero (PTdoB) e Paulo Siufi (PMDB) decidiram convocar uma audiência pública para ainda esta semana, antes de pedirem a instauração da CPI da Folia, para investigar os gastos da Fundação Municipal de Cultura com o Carnaval 2014.

“Decidimos não ir com muita sede ao pote. Chegamos a conclusão de que poderíamos concluir algumas etapas antes de abrir a CPI para tentar sanar as dúvidas. Por isso a audiência será marcada já para esta quarta ou quinta-feira”, afirmou Chiquinho.

Segundo o vereador serão convocados a atual diretora-presidente da Fundac, Juliana Zorzo, o ex-diretor da Fundac Júlio Cabral, mais de 100 artistas que alegam não ter recebido por apresentações musicais e técnicos da Fundação responsáveis pelos contratos e licitações.

“Apesar de não ser mais servidor, o Júlio Cabral será convidado a prestar esclarecimentos. Se ele não viera gente faz a convocação oficial. Se depois destes depoimentos ainda não forem esclarecidos os indícios de irregularidades nós voltaremos a conversar pela instalação da CPI”, confirmou Chiquinho.

O anúncio da audiência pública será feita amanhã, durante sessão ordinária, após confirmação de disponibilidade de horário do plenarinho da Casa.