Política

Sem pressão: Puccinelli diz que se deputados não votarem logo concessão farão ‘burrada’

O governador André Puccinelli afirmou nesta sexta-feira (7) que não faz pressão para que os deputados votem o projeto de concessão de rodovias, mas que pede urgência por conta do prazo. “Depois da publicação há uma demora de seis a sete meses para entrar em vigor. Não acredito que os deputados vão fazer uma burrada […]

Arquivo Publicado em 07/03/2014, às 13h22

None
1200071957.jpg

O governador André Puccinelli afirmou nesta sexta-feira (7) que não faz pressão para que os deputados votem o projeto de concessão de rodovias, mas que pede urgência por conta do prazo.

“Depois da publicação há uma demora de seis a sete meses para entrar em vigor. Não acredito que os deputados vão fazer uma burrada de não votar o projeto logo”, avisou.


Ao todo são 11 trechos escolhidos pelo governador André Puccinelli (PMDB) e do total quatro estão em obras por meio do Programa MS Forte 2.


A exploração comercial das rodovias será por 30 anos e o governo ficará autorizado a realizar a concessão de serviço público, precedida da execução de obra pública, para administração, operação, manutenção e exploração comercial das rodovias MS-040, MS-112, MS-135, MS-180, MS-223, MS-289, MS-295, MS-306, MS-316, MS-338, MS-395 e acessos do Estado.


A argumentação do governador enviada aos deputados é de que o sistema rodoviário passará por significativa transformação com a implantação da duplicação da rodovia BR-163 e que “o Estado tem o dever de acompanhar as modificações que serão levadas a efeito na rodovia federal, e buscar a preservação da sua malha viária, em processo de recuperação por meio dos Programas MS Forte 1 e 2”.

Jornal Midiamax