Política

Puccinelli tem 12 dos 18 votos do PMDB de MS para decidir sobre apoio a Dilma

O governador André Puccinelli (PMDB) tem 12 dos 18 votos da comitiva de Mato Grosso do Sul que vai definir o apoio do PMDB à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). A convenção nacional do partido será na próxima terça-feira (10). O grupo sul-mato-grossense é composto de 15 pessoas: senador Waldemir Moka; os deputados federais […]

Arquivo Publicado em 07/06/2014, às 11h03

None
1398498444.jpg

O governador André Puccinelli (PMDB) tem 12 dos 18 votos da comitiva de Mato Grosso do Sul que vai definir o apoio do PMDB à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). A convenção nacional do partido será na próxima terça-feira (10).


O grupo sul-mato-grossense é composto de 15 pessoas: senador Waldemir Moka; os deputados federais Geraldo Resende, Fábio Trad e Marçal Filho; os deputados estaduais Carlos Marun, Eduardo Rocha, Marquinhos Trad e Júnior Mochi, que também é presidente regional do partido; governador; vice-governadora Simone Tebet; o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad; vice-presidente do partido, Esacheu Nascimento; Zellir Maggioni e Jesus Sulzer.


Na convenção nacional, segundo o assessor jurídico do Diretório Estadual, Diego Nassif, os parlamentares federais têm direito a dois votos. Assim, a comitiva soma 18 votos que vão ajudar a definir o apoio à reedição da aliança com a presidente Dilma. Do total, 12 tem o mesmo pensamento de Puccinelli de fechar com o PT.


O quadro da votação na convenção nacional na próxima terça deve refletir na decisão do partido sobre o apoio à petista no Estado. O pré-candidato ao governo, Nelsinho Trad, já costurou aliança com o presidenciável Eduardo Campos (PSB).


Alguns pré-candidatos peemedebistas prefeririam seguir o voto de Puccinelli, mas dizem que vão seguir o que for decidido pelo partido para não infringirem a legislação.

Jornal Midiamax