Política

Puccinelli se cala sobre blindagem da Assembleia para evitar processo contra ele no STJ

O governador André Puccinelli (PMDB) não comentou sobre o processo do ex-prefeito, Alcides Bernal (PP), cassado em março, durante sua chegada na abertura do Festival do Centenário da Imigração Japonesa e da Ferrovia e IX Festival do Sobá, na Feira Central, na noite desta quinta-feira (7) na Capital. “Eu não vou nem responder”, disse o chefe do […]

Arquivo Publicado em 07/08/2014, às 23h37

None

O governador André Puccinelli (PMDB) não comentou sobre o processo do ex-prefeito, Alcides Bernal (PP), cassado em março, durante sua chegada na abertura do Festival do Centenário da Imigração Japonesa e da Ferrovia e IX Festival do Sobá, na Feira Central, na noite desta quinta-feira (7) na Capital.

“Eu não vou nem responder”, disse o chefe do Executivo sobre a última representação do ex-prefeito.

“Lá em Campo Grande, o ex-prefeito Alcides Bernal não foi derrubado por um golpe. Ele caiu porque é um ladrão e montou uma quadrilha para roubar a prefeitura”, disse à imprensa de Dourados em março deste ano.

O processo movido no STJ (Superior Tribunal de Justiça) pelo ex-prefeito de Campo Grande, se trata de crime contra honra pelo fato de ter sido chamado de ladrão.

Foi publicado no Diário Oficial do Estado pela Assembleia Legislativa desta quinta-feira, o pedido de Bernal para processar o governador. Agora o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Herman Benjamin, aguarda autorização da Assembleia, para que Bernal possa processá-lo, porém a maioria dos deputados estaduais já sinaliza nova blindagem a André.

Puccinelli retorna de uma viagem a Anaurilândia onde inaugurou obras que fazem parte do pacote de investimentos do programa MS Forte 2: a restauração da MS-395, entre Anaurilândia até o entroncamento da BR-267 (Bataguassu) e revitalizações nas rodovias MS-276 e MS-480.

Jornal Midiamax