Política

Puccinelli afirma que deixará obras pagas e admite que vai ‘rapar tudo’ do Fundersul

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que vai “rapar tudo” do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul) para deixar todas as obras de restauração de vias e estradas licitadas e pagas. Com uma arrecadação estimada de até R$ 370 milhões até o final do ano, Puccinelli disse […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 12h37

None

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que vai “rapar tudo” do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul) para deixar todas as obras de restauração de vias e estradas licitadas e pagas.

Com uma arrecadação estimada de até R$ 370 milhões até o final do ano, Puccinelli disse que a Lei de Responsabilidade Fiscal exige que ele deixe todo o dinheiro de obras em caixa. “Vou deixar rapado tudo. Como temos inúmeras estradas, estamos usando o Fundersul como contrapartida de asfaltamento, junto com o dinheiro do BNDES”.

A MS-180, MS-430 e MS-040 usam recursos do Fundo. “Depois das eleições faremos aferições semanais de quanto entra no Fundersul. Se der para fazer mais, vamos fazer mais, vamos licitar mais obras para pavimentação, estradas e pontes. Vou fazer e pagar”.

Questionado se não deixará nada em caixa para o próximo governo, André foi enfático. “Comer ovo na barriga da galinha não é muita providência. Vou deixar bem pouco dinheiro em caixa e executar o que nós arrecadamos”, finalizou.

Nos dois últimos meses antes das eleições, André beneficiou 54 municípios com restauração de ruas das cidades do interior, gastando mais de R$ 34 milhões com as obras, que beneficiaram 19 empreiteiras.

Jornal Midiamax