Política

Puccinelli acha que denúncias de quando Trad era prefeito não atingem campanha

O governador André Puccinelli disse acreditar que as eventuais irregularidades na implantação do sistema Gisa (Gestão Integrada de Saúde) não prejudicam o pré-candidato Nelson Trad Filho (PMDB). Na gestão de Nelsinho, a Prefeitura de Campo Grande assinou um contrato de R$ 10 milhões comprar um sistema de marcação de consultas por telefone que nunca funcionou. […]

Arquivo Publicado em 18/06/2014, às 13h38

None
312064877.jpg

O governador André Puccinelli disse acreditar que as eventuais irregularidades na implantação do sistema Gisa (Gestão Integrada de Saúde) não prejudicam o pré-candidato Nelson Trad Filho (PMDB).

Na gestão de Nelsinho, a Prefeitura de Campo Grande assinou um contrato de R$ 10 milhões comprar um sistema de marcação de consultas por telefone que nunca funcionou. O contrato milionário foi afiançado com uma carta emitida pelo Banco dos Estados S.A., que faliu em 1957. O caso é investigado pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

Puccinelli afirmou que Nelsinho poderá ter o mesmo sucesso que ele teve em processos movidos pelo PT. “Eu tive 42 processos contra mim e em todos eu consegui atestado de idoneidade”, disse. “Todos eles acabam sendo arquivados, mostram sem fundamento”, acrescentou.

Na Câmara Municipal, que poderia abrir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o caso, Nelsinho conta com uma grande base de apoio. O PMDB tem a maior bancada, com seis vereadores, incluindo um primo do ex-prefeito.

Para os vereadores da oposição a Nelsinho, a população tem a oportunidade de dar a resposta nas urnas. O peemedebista é um dos pré-candidatos à sucessão de André Puccinelli.

Jornal Midiamax