Política

PT não recomenda oposição a Olarte, mas fala para vereadores ficarem “de olho”

Por meio de uma nota oficial, divulgada nesta quarta-feira (19), os diretórios municipal e estadual do PT declararam apoio ao ex-prefeito Alcides Bernal e afirmaram que os vereadores do partido “estão atentos e permanecerão vigilantes na defesa de projetos que visem a melhoria da qualidade de vida da população e assim vão continuar, pela vontade […]

Arquivo Publicado em 19/03/2014, às 15h09

None

Por meio de uma nota oficial, divulgada nesta quarta-feira (19), os diretórios municipal e estadual do PT declararam apoio ao ex-prefeito Alcides Bernal e afirmaram que os vereadores do partido “estão atentos e permanecerão vigilantes na defesa de projetos que visem a melhoria da qualidade de vida da população e assim vão continuar, pela vontade popular, a serviço da nossa capital”. O documento não deixa claro qual será o posicionamento da bancada petista em relação ao novo chefe do Executivo, Gilmar Olarte.

Para os diretórios, Campo Grande presenciou na semana passada a maior crise institucional da sua história e o ex-prefeito Alcides Bernal foi vítima de um “golpe arquitetado e impetrado pelo PMDB em desfavor da vontade da maioria da população campo-grandense”.

A nota, no entanto, lembra que ao longo dos últimos 15 meses o PT “advertiu, reiteradas vezes, o ex-prefeito sobre a falta de diálogo com as demais instituições e de seu isolamento político, que tiveram como consequência enormes dificuldades para governar a capital”.

Confira a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL

1 – Campo Grande presenciou na semana passada a maior crise institucional da sua história. O ex-prefeito Alcides Bernal, que teve seu mandato legitimamente conquistado através do voto, foi sumariamente cassado pela Câmara de Vereadores, sem que nenhum crime de improbidade administrativa fosse provado.

2 – Prevaleceu a posição da maioria dos vereadores comandados pelo PMDB, que, por ressentimento e divergência política, optou por desrespeitar e contrariar a vontade popular.

3 – O Partido dos Trabalhadores, através da sua bancada na Câmara Municipal, sempre defendeu a legalidade e a vontade popular e, ao longo dos últimos 15 meses, advertiu, reiteradas vezes, o ex-prefeito sobre a falta de diálogo com as demais instituições e de seu isolamento político, que tiveram como consequência enormes dificuldades para governar a capital.

4 – Independente da filiação partidária do prefeito, o Partido dos Trabalhadores sempre foi parceiro do desenvolvimento de Campo Grande. Prova disso é que, nos últimos 12 anos, a maior parte dos investimentos públicos que trouxeram desenvolvimento e modernização à capital foram viabilizados pelos governos do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma Roussef, mobilizados pela bancada do PT em Brasília, trabalho conjunto que resultou em investimentos de mais de 1 bilhão de reais nos setores de saúde, educação, habitação, saneamento, mobilidade urbana e pavimentação, entre outros.

5 – O Partido dos Trabalhadores sempre defendeu a cidadania. Por isso repudia com veemência o golpe arquitetado e impetrado pelo PMDB em desfavor da vontade da maioria da população campo-grandense.

6 – O novo prefeito, que aliás, é filiado ao mesmo partido de Alcides Bernal e foi eleito, junto com ele, em conseqüência do desejo de mudança manifestado pela população nas eleições de 2012, não pode ficar refém do PMDB ou de qualquer outro grupo interessado apenas em defender seus próprios interesses.

7 – Os vereadores do PT estão atentos e permanecerão vigilantes na defesa de projetos que visem a melhoria da qualidade de vida da população e assim vão continuar, pela vontade popular, a serviço da nossa capital.

Campo Grande – MS, 19 de março de 2014

Direção Municipal do PT em Campo Grande

Direção Estadual do PT em MS

Jornal Midiamax