Procuradoria nega pedido do PMDB e diz em parecer que Bernal não invadiu horário eleitoral

O procurador regional eleitoral Silvio Pereira Amorim indeferiu neste sábado (23) o pedido feito pela coligação MS Cada Vez Melhor (PMDB, PSB, PT do B, PSC, PHS, PRB, PRTB, PTN e PEN) de suspensão de tempo de televisão para o candidato ao Senado Alcides Bernal  (PP), sob alegação de invasão de horário eleitoral. A coligação […]
| 24/08/2014
- 01:59
Procuradoria nega pedido do PMDB e diz em parecer que Bernal não invadiu horário eleitoral

O procurador regional eleitoral Silvio Pereira Amorim indeferiu neste sábado (23) o pedido feito pela coligação MS Cada Vez Melhor (PMDB, PSB, PT do B, PSC, PHS, PRB, PRTB, PTN e PEN) de suspensão de tempo de televisão para o candidato ao Senado Alcides Bernal  (PP), sob alegação de invasão de horário eleitoral.

A coligação de Nelsinho Trad solicitou que o tempo de 2 minutos e 13 segundos do candidato fosse suspenso porque ele teria invadido o horário dos candidatos a deputados estaduais da sua chapa.

Amorim justificou que Bernal não pede votos enquanto apresenta os candidatos e que a alegação da coligação do PMDB, que afirma que Bernal teria dito que “ao mandato cassado do prefeito municipal da capital” não diz respeito à candidatura ao Senado, mas a um fato passado de cargo que não está em disputa (prefeito).

Veja também

Últimas notícias