Política

PMDB ameaça votar contra projetos do governo esta semana

Incomodado com o andamento da reforma ministerial, o PMDB promete dar muitas dores de cabeça à presidente Dilma Rousseff esta semana. O partido está empenhado em derrubar duas medidas de interesse da presidente: o Marco Civil da Internet e o veto ao projeto que permite a criação de novos municípios. E nem mesmo a provável […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 01h17

None
397374788.jpg

Incomodado com o andamento da reforma ministerial, o PMDB promete dar muitas dores de cabeça à presidente Dilma Rousseff esta semana. O partido está empenhado em derrubar duas medidas de interesse da presidente: o Marco Civil da Internet e o veto ao projeto que permite a criação de novos municípios. E nem mesmo a provável ida de Dilma a um jantar do partido, hoje à noite, no casa do vice Michel Temer, deve alterar os ânimos.


Após quatro meses trancando a pauta da Câmara, o projeto do Marco Civil começa a ser votado esta semana e tem no PMDB seu principal adversário. Em reunião da bancada, semana passada, o líder Eduardo Cunha indicou voto contra.


“Há uma posição política de derrotar todo projeto que tenha urgência para poder limpar a pauta. A polêmica do Marco Civil pode levar esse projeto a ficar três semanas na pauta e acaba fazendo um jogo que no fundo o governo quer: manter a pauta trancada”, disse Cunha.


Para tentar contornar a oposição peemedebista, o relator do projeto, Alessandro Molon (PT-RJ), trata a proposta como suprapartidária.


“Quem trabalhar contra o projeto estará tentando derrotar não o governo, mas 100 milhões de internautas que serão beneficiados. Lamento profundamente essa postura do PMDB e espero que até o dia da votação ela seja revista. Não se pode misturar divergências com o governo e matérias dessa importância para o Brasil, ainda mais o segundo maior partido da base”, lembra.

Jornal Midiamax