Política

‘Ninguém aguenta mais 20 anos de atraso’, diz Reinaldo sobre governos do PT e PMDB

Com discurso feito após quebra de protocolo da mulher, que pediu oração pela saúde dos pré-candidatos em Mato Grosso do Sul, o pré-candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) mostrou um vídeo sobre a situação do Estado e criticou os 20 anos de governo de PT e PMDB nesta sexta-feira (6) na Câmara de Campo Grande. “Faltam dez […]

Arquivo Publicado em 06/06/2014, às 16h08

None
934957319.jpg

Com discurso feito após quebra de protocolo da mulher, que pediu oração pela saúde dos pré-candidatos em Mato Grosso do Sul, o pré-candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) mostrou um vídeo sobre a situação do Estado e criticou os 20 anos de governo de PT e PMDB nesta sexta-feira (6) na Câmara de Campo Grande.


“Faltam dez dias para a Copa do Mundo e o espírito é de tristeza e vergonha pelos desvios que aconteceram. Vou levantar a bandeira da ética e da transparência e valorizar a meritocracia para os servidores”.


Para Reinaldo, ninguém aguenta mais 20 anos de polarização política. “O povo de Mato Grosso do Sul quer transparência, participação e ética. Após 36 anos de divisão era esperado que o Estado se desenvolvesse mai, por conta de todo o potencial econômico. Mas somos os lanternas do PIB do Centro-Oeste”, declarou, creditando a posição a falta de seriedade das administrações.


O pré-candidato destacou que andou pelos 79 municípios do Estado para obter diagnósticos locais e que a situação não pode ser dividida entre situações de pobreza e riqueza. “A prioridade é o cidadão e a população se envergonha de toda essa situação”.


Sobre o pré-candidato Aécio Neves, Reinaldo destacou a luta do seu avô Tancredo pelo fim da ditadura. “Tancredo teve apoio para ser presidente da República, mas não teve oportunidade. Mas olha só como é o destino. Hoje o povo tem a oportunidade de eleger o seu neto”.

Jornal Midiamax