Política

Marun levanta suspeita de encenação do PT sobre defesa de Bernal contra cassação

O secretário de Estado de Habitação, Carlos Marun, lenvantou a suspeita de que a defesa do PT no processo de cassação do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), foi encenação. Na avaliação do peemedebista, o partido deveria pedir a saída do secretário Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Semy Ferraz. “Fica suspeito que […]

Arquivo Publicado em 19/03/2014, às 16h27

None
1208977698.jpg

O secretário de Estado de Habitação, Carlos Marun, lenvantou a suspeita de que a defesa do PT no processo de cassação do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), foi encenação. Na avaliação do peemedebista, o partido deveria pedir a saída do secretário Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Semy Ferraz.


“Fica suspeito que atuação do PT em defesa do Bernal foi jogo de cena. A partir do momento que o secretário mais importante de Bernal continua na administração”, afirmou Marun. O secretário disse ainda que o partido só pode se manifestar em relação à cassação de Bernal quando expulsar o Semy ou pedir para ele deixar o cargo.


O governador André Puccinelli (PMDB) que não quis comentar sobre a cassação do ex-prefeito da Capital retirou o secretário do local para que evitasse fazer mais críticas. “Não teço comentário de mérito e nem faço demérito de ninguém”, pontuou.


A manifestação de Marun foi pouco antes do almoço na posse do novo presidente do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), na manhã desta quarta-feira (19).

Jornal Midiamax