Política

Justiça Eleitoral proíbe divulgação parcial de pesquisa após pedido de liminar

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) proibiu a divulgação parcial de pesquisa, em atendimento ao pedido de medida liminar requerida pela coligação Mato Grosso do Sul com a força de todos (PDT, PT, PSL, PR, PSDC, PV, PROS, PC do B, PTB, PTC, PPL, PRP) em desfavor do IPEMS (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 00h14

None

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) proibiu a divulgação parcial de pesquisa, em atendimento ao pedido de medida liminar requerida pela coligação Mato Grosso do Sul com a força de todos (PDT, PT, PSL, PR, PSDC, PV, PROS, PC do B, PTB, PTC, PPL, PRP) em desfavor do IPEMS (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul). A decisão foi publicada nesta quinta-feira (7), no Mural Eletrônico da Justiça Eletrônica.

Segundo a decisão do juiz eleitoral Emerson Cafure, relator do processo, a coligação questionou a pesquisa eleitoral registrada sob o número MS-0021, que alega que o levantamento referente aos cargos majoritários constou também item para a eleição para presidente, além de omitir candidatos para o segundo turno.

O relato entendeu que não existe nenhuma irregularidade no questionário apresentado ou na metodologia adotada pelo instituto, entretanto, ocorreu um erro quanto à alegação da data de divulgação da pesquisa no dia 26, já que a realização seria até o dia 28.

Por isso, o relator julgou procedente o pedido, proibindo a divulgação, por qualquer meio de comunicação, da pesquisa ora objeto, sob pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 5.000,00 se houver descumprimento.

Jornal Midiamax