Política

Justiça Eleitoral não acolhe pedido de coligação e libera divulgação de pesquisa

A coligação Novo Tempo, composta pelos partidos PSDB, DEM, PSD, SD, PPS e PMN, interpôs representação contra o Ibope Inteligência Pesquisa e Consultoria Ltda, para impedir a divulgação das intenções de votos para governador e senador. O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) decidiu nesta sexta-feira (8) improcedente a ação e autorizou a divulgação da pesquisa. Segundo […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 20h41

None

A coligação Novo Tempo, composta pelos partidos PSDB, DEM, PSD, SD, PPS e PMN, interpôs representação contra o Ibope Inteligência Pesquisa e Consultoria Ltda, para impedir a divulgação das intenções de votos para governador e senador. O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) decidiu nesta sexta-feira (8) improcedente a ação e autorizou a divulgação da pesquisa.

Segundo a decisão do juiz eleitoral Emerson Cafure, relator do processo, a coligação argumentou que a pesquisa, em alguns aspectos, teria a finalidade de prejudicar o candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) que concorre ao governo do Estado, apresentando aos entrevistados contradições que poderiam induzir o eleitor a erro.

O magistrado entendeu que não houve elementos contundentes que coloquem em dúvida o resultado da pesquisa, e “por faltar elementos consistentes em dar guarida à pretensão da representante, indeferido de plano a presente representação”.

Jornal Midiamax