Política

Jerson elogia Puccinelli, mas não apoia Nelsinho para sucessão do governador

Apesar da análise positiva da gestão do atual chefe do Executivo estadual, o presidente da Assembleia Legislativa defende a pré-candidatura do senador petista Delcídio do Amaral (PT).

Arquivo Publicado em 25/06/2014, às 19h09

None

Apesar da análise positiva da gestão do atual chefe do Executivo estadual, o presidente da Assembleia Legislativa defende a pré-candidatura do senador petista Delcídio do Amaral (PT).

O deputado estadual Jerson Domingos (PMDB) teceu elogios ao governador André Puccinelli, de mesmo partido, nesta quarta-feira (25). Apesar da análise positiva da gestão do atual chefe do Executivo estadual, o presidente da Assembleia Legislativa defende a pré-candidatura do senador petista Delcídio do Amaral (PT).

Jerson negou que desempenha um papel diferencial na campanha de Delcídio, mas afirmou que está colaborando com sugestões e conselhos tendo como base sua experiência adquirida ao longo dos 20 anos de Legislativo. “Posso transmitir isso para o futuro governador, que na minha avaliação, será o Delcídio”, afirmou o parlamentar.

O presidente da Casa de Leis observou que Delcídio deve dar continuidade às ações de Puccinelli. “Acho que tem que continuar com aquilo que o André já tem feito, e que na minha opinião, fez um grande diferencial dos demais governos”, disse Jerson. Para o parlamentar, a gestão futura não deve mudar.

“Não podemos mudar muita coisa, talvez na questão da individualidade do tratamento da população no que se refere a segurança pública e atendimento de saúde, mas seguir na íntegra a forma, o pulso forte e determinações que André ensinou a todo administrador público”, analisou Jerson. “Eu tenho como exemplo o governador André, e se for para o governo,também gostaria de sugerir ao senador a continuidade dessa administração”, observou o deputado estadual.

Jerson não considera seu discurso antagônico, uma vez que apoia o pré-candidato de um partido opositor ao PMDB. “Eu não vejo dessa forma, se olharmos para a avaliação de mais de 70% de aprovação da gestão de André, significa que essa administração está dando certo, e não queremos contrariar o certo. Porque vamos mudar isso? Se está dando certo”, afirmou o parlamentar.

O deputado também não considera que o nome do pré-candidato peemedebista Nelsinho Trad apresenta índice de rejeição. “Quando o Delcídio tem perto de 50% de aceitação, é claro que esse eleitor tem preferência pelo senador e rejeita os demais candidatos, então não é a figura do Nelsinho”, disse Jerson.

O parlamentar afirmou que não existe nenhum “revanchismo” entre ele e Nelsinho Trad, e comentou o episódio em que teria sido chamado de ultrapassado pelo pré-candidato do PMDB. “Eu penso que é um momento em que estava com o coração um pouco amargurado”, ponderou Jerson que afirmou que Nelsinho reconhece os motivos que o levaram a apoiar outro candidato. “Eleição é um processo democrático e temos que ter a responsabilidade de, no dia da eleição, optar pelo melhor candidato”, afirmou Jerson Domingos.

Jornal Midiamax