Política

Funcionários de empresa de filha de vereador reclamam de fechamento sem acertos

A empresa de confecção Vivy Stone, cuja razão social é Pedra & Filhos Ltda., teria dispensado seus funcionários no último dia 20 de janeiro sem comunicá-los previamente. Segundo os funcionários, a empresa não pagou  o salário,  nem o 13º. Eles já procuraram apoio jurídico para garantir seus direitos. “Fomos dispensados sem nenhum aviso prévio, ficamos […]

Arquivo Publicado em 29/01/2014, às 10h09

None

A empresa de confecção Vivy Stone, cuja razão social é Pedra & Filhos Ltda., teria dispensado seus funcionários no último dia 20 de janeiro sem comunicá-los previamente. Segundo os funcionários, a empresa não pagou  o salário,  nem o 13º. Eles já procuraram apoio jurídico para garantir seus direitos.

“Fomos dispensados sem nenhum aviso prévio, ficamos na rua da noite para o dia, sem renda”, disse um funcionário que tem férias vencidas. De acordo com um funcionário, a empresa os dispensou no dia 20 de janeiro e afirmou que faria o pagamento do acerto e dos atrasados até o dia 5 de fevereiro.

Com medo de levarem calote, os sete funcionários já procuraram a Superintendência Regional do Trabalho para denunciar a situação. A empresa funcionava com nove costureiras na linha de confecção de lingeries, mas dois deles pediram demissão em outubro do ano passado.

Apesar do nome Pedra & Filhos Ltda., o vereador Paulo Pedra (PDT) fala que a empresa pertence à filha dele, Vivian Pedra. Ela também confirmou que a empresa pertence a ela. A reportagem tentou entrar em contato com a responsável e ela pediu que retornasse a ligação em outro momento, mas não atendeu mais ao chamado.

Revolta

Os funcionários disseram que até julho do ano passado, a empresa honrava todos os compromissos trabalhistas. Mas a partir do meio do ano, começara a atrasar o pagamento.

“No início eles pagavam tudo certo, mas desde julho do ano passado começaram a atrasar. Agora nos dispensaram e prometeram acertar, mas em dezembro já não pagaram e ficaram remarcando a data”, diz.

Eles ainda reclamaram de a empresa alegar não ter recursos para pagar os funcionários agora, e os responsáveis terem viajado nas férias. “O que deixa a gente revoltado é falarem que a empresa está sem dinheiro, por isso que não pagam agora. Mas a gente vê foto do vereador no Instagram e sabe que ele está de férias no Nordeste”, reclamou um ex-funcionário. “Quem não tem dinheiro não viaja, ou ao menos paga os funcionários antes, deveria ser prioridade dele”, finalizou.

Jornal Midiamax