Política

Deputados dizem acreditar que Puccinelli fez brincadeira infeliz sobre emendas

Os deputados estaduais disseram acreditar que o governador André Puccinelli (PMDB) fez uma brincadeira infeliz ao dizer “dinheiro na mão de deputado é vendaval”. Cada deputado estadual tem direito a destinar R$ 800 mil em emendas para todos os municípios do Estado. “Ele brinca sempre. Só uma instituição não recebe nem R$ 20 mil, é […]

Arquivo Publicado em 24/03/2014, às 21h23

None
1680395739.jpg

Os deputados estaduais disseram acreditar que o governador André Puccinelli (PMDB) fez uma brincadeira infeliz ao dizer “dinheiro na mão de deputado é vendaval”. Cada deputado estadual tem direito a destinar R$ 800 mil em emendas para todos os municípios do Estado.


“Ele brinca sempre. Só uma instituição não recebe nem R$ 20 mil, é muito pouco. Foi uma brincadeira infeliz”, afirmou o deputado Professor Rinaldo (PSDB). Já sua colega de bancada,


Dione Hashioka (PSDB), deu uma cutucada no governador. “Os recursos que o senhor disse é pouco, mas com pouco podemos fazer muito”, alfinetou durante discurso na entrega de livros, na manhã desta segunda-feira (24).


O líder do PMDB na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Eduardo Rocha, também considerou uma brincadeira. “Foi uma brincadeira. Só temos de agradecer ao governador que sempre honrou nossas emendas”, disse o peemedebista.


O deputado da oposição Osvane Ramos (Pros) prefere acreditar que foi uma brincadeira pejorativa. “Quero acreditar que foi uma brincadeira. É pejorativa porque ele sabe da responsabilidade dos deputados em destinar os recursos para os municípios”, pontuou.


Márcio Fernandes (PTdoB), vice-líder do governo, lembrou de uma reunião dos parlamentares no início do ano em que pediram mais recursos para o governador. “Não sei porque falou isso. Nos reunimos com o governador e pedimos para aumentar as emendas para R$ 1 milhão, mas ele disse que não teria condições”, considerou.

Jornal Midiamax