Política

Calote de R$ 8 mil quase cancela homenagem a Bernal no carnaval em Corumbá

Após anunciar que não iria desfilar no do Grupo de Acesso A em Corumbá, a Escola de Samba Imperatriz Corumbaense, do Grupo de Acesso, anunciou que vai entrar na Avenida na noite deste domingo (2). Clemilson Medina, presidente da escola de samba, chegou a enviar ofício à organização do carnaval e à Liesco, informando a […]

Arquivo Publicado em 02/03/2014, às 17h15

None

Após anunciar que não iria desfilar no do Grupo de Acesso A em Corumbá, a Escola de Samba Imperatriz Corumbaense, do Grupo de Acesso, anunciou que vai entrar na Avenida na noite deste domingo (2).

Clemilson Medina, presidente da escola de samba, chegou a enviar ofício à organização do carnaval e à Liesco, informando a decisão de desistir de desfilar neste ano. De acordo com o presidente da Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba), Enilde Vital, conhecido como Nelson, uma dívida de 8 mil reais com integrantes seria a causa da desistência.

Caso a escola não desfilasse, poderia sofrer punições, como a suspensão do carnaval e ainda vai responder pelo repasse de verba pública. Enilde Vital lembrou que as escolas de samba do Grupo de Acesso receberam, cada uma, verba de 53 mil reais, repassada pela prefeitura e pelo governo do Estado.

“Os gastos da escola ficaram em R$ 61 mil. Não tenho dinheiro para pagar comissão de frente, músicos, baianas, os empurradores de carro, o intérprete e outros prestadores de serviço”, disse ao Diário, o presidente da agremiação, Clemilson Medina ao descartar a possibilidade de desfilar mesmo sem todos os componentes.

O enredo da Imperatriz Corumbaense, “Alcides Bernal das ondas do rádio à legislação, filho de Corumbá brilha na Cidade Morena, Pantanal e Região”, homenageava o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. Pela ordem do desfile de hoje, a agremiação seria a terceira a passar pela passarela do samba. (Matéria atualizada para acréscimo de informações)

Jornal Midiamax