Política

Após desistência de Puccinelli ao Senado, PTB estuda lançar candidatura própria

Depois de o governador André Puccinelli (PMDB) desistir de disputar ao Senado, o presidente regional do PTB, Ivan Louzada, afirmou, nesta segunda-feira (7), que o partido começa a estudar a possibilidade de ter candidatura própria ao governo a partir desta semana. “Se ele (André) fosse candidato ao Senado ficaria com ele. Mas agora deixa mais […]

Arquivo Publicado em 07/04/2014, às 14h46

None

Depois de o governador André Puccinelli (PMDB) desistir de disputar ao Senado, o presidente regional do PTB, Ivan Louzada, afirmou, nesta segunda-feira (7), que o partido começa a estudar a possibilidade de ter candidatura própria ao governo a partir desta semana.

“Se ele (André) fosse candidato ao Senado ficaria com ele. Mas agora deixa mais aberto. A legenda está à disposição”, afirmou o dirigente sobre candidatura própria.

Ainda segundo ele, o PTB já se prepara para a próxima eleição de prefeitos e vereadores. “Estamos conversando a partir de agora e já pensamos em 2016”, completou.

Ivan disse que tanto o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (Fiems), Sérgio Longen, quanto o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul, Chico Maia, são fortes para disputar ao governo.

“Os dois têm potencial, mas tem outros empresários que também podem ser”, pontuou Louzada. Na avaliação do dirigente, a pluralidade de candidaturas seria positiva para a população. “Seria bom para o povo. Não pode engessar com uma ou duas candidaturas”, enfatizou.

Longen que também estava na assinatura para prorrogar o prazo de incentivos fiscais disse que ainda tem conversar com o partido sobre possível candidatura. O presidente da Fiems não definiu nem se disputará algum cargo eletivo. Caso ele decida se lançar candidato terá de se desincompatibilizar do cargo até as convenções em junho.

Jornal Midiamax