Política

Zeca impede moção em nome da Câmara para atitude de Puccinelli na luta por demarcação

O vereador Zeca do PT não autorizou a Câmara de Campo Grande a aprovar uma moção de congratulação em nome da Casa ao governador André Puccinelli (PMDB). A moção, encaminhada pelo vereador Chiquinho Telles (PSD), parabeniza o governador pela atitude ao apresentar em Brasília um vídeo que retrata uma briga entre  indígenas e produtores. Chiquinho […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 15h54

None

O vereador Zeca do PT não autorizou a Câmara de Campo Grande a aprovar uma moção de congratulação em nome da Casa ao governador André Puccinelli (PMDB). A moção, encaminhada pelo vereador Chiquinho Telles (PSD), parabeniza o governador pela atitude ao apresentar em Brasília um vídeo que retrata uma briga entre  indígenas e produtores. Chiquinho alegou que o governador merece a homenagem por mostrar que é preciso ter atenção com os dois lados.

O vereador Zeca do PT votou contra o vídeo, avaliado por ele como falso. Na visão de Zeca, o governador André Puccinelli (PMDB) montou um teatro para incriminar os indígenas. O vereador citou vários casos de violência a indígenas e aproveitou para rebater a moção, oferecendo uma a entidades que vão fazer um ato em apoio à causa indígena.

A declaração de Zeca, de que o vídeo é falso, desagradou o vereador Paulo Siufi (PMDB). “Fico preocupado quando acusam o governador de fazer um vídeo falso. Não acredito que o vídeo seja falso. O governador, com toda sua biografia, jamais usaria deste expediente, principalmente em um momento tão crítico”, analisou.

Siufi aproveitou para criticar o Governo Federal, que na avaliação dele, está fazendo pouco para resolver o problema. Zeca do PT rebateu a acusação, afirmando que se o Governo Federal faz pouco, o do Estado nada faz. Zeca alega que Puccinelli utilizou um vídeo de outro conflito para tentar passar a impressão de que os índios são vilões. Irritado, ele informou que vai a Justiça para pedir investigação sobre o vídeo.

Jornal Midiamax