Política

Vereadores vão pedir ajuda de Bernal para manter atendimento no Hospital do Câncer

Os vereadores da Câmara de Campo Grande fizeram a primeira reunião da comissão especial para acompanhar os problemas do Hospital do Câncer. Durante o encontro os vereadores definiram que vão fazer diversas reuniões, incluindo uma visita ao prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. Os vereadores vão conversar com o prefeito para discutir o que todos […]

Arquivo Publicado em 27/03/2013, às 11h37

None
641099722.jpg

Os vereadores da Câmara de Campo Grande fizeram a primeira reunião da comissão especial para acompanhar os problemas do Hospital do Câncer. Durante o encontro os vereadores definiram que vão fazer diversas reuniões, incluindo uma visita ao prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal.

Os vereadores vão conversar com o prefeito para discutir o que todos vão fazer, juntos, para acelerar o atendimento aos pacientes enquanto a Polícia Federal e o Ministério Público Estadual desvendam os problemas do hospital.

O vereador João Rocha (PSDB) explica que o processo deve ser rápido para não prejudicar os pacientes, visto que uma hora de atraso pode significar a morte de um paciente com câncer. A comissão foi criada depois que 20 vereadores derrubaram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta pela vereadora Luiza Ribeiro (PPS).

Na primeira reunião a comissão também definiu que visitará a Polícia Federal, Ministério Público e o próprio Hospital do Câncer. João Rocha ressalta que a comissão tem a finalidade especifica de garantir a celeridade das ações, se posicionando de maneira humanitária. Desta forma, caberá ao Ministério Público e a Polícia Federal as investigações da área criminal.

O vereador Elizeu Dionísio (PSL) foi escolhido relator da comissão. Os vereadores ainda não definiram quem será o presidente. A comissão especial tem nove membros: Zeca do PT, Luiza Ribeiro, Gilmar da Cruz (PRB), João Rocha (PSDB), Paulo Siufi (PMDB), Dr. Jamal (PR), Elizeu Dionízio (PSL), Coringa (PSD) e Grazielle Machado (PR).

A vereadora Luiza Ribeiro não conseguiu as dez assinaturas necessárias para emplacar a CPI. Ela teve a adesão dos vereadores: Zeca do PT, Ayrton do PT, Rose Modesto (PSDB), Cazuza (PP), Chocolate (PP), Eduardo Romero (PTdoB), Gilmar da Cruz (PRB) e Paulo Pedra (PDT).

Outros 20 vereadores, incluindo o líder de Bernal na Câmara, Alex do PT, não assinaram a CPI: Paulo Siufi (PMDB), Carla Stephanini (PMDB), Wanderlei Cabeludo (PMDB), Mário César (PMDB), Edil Albuquerque, João Rocha (PSDB), Elizeu Dionízio (PSL), Alceu Bueno (PSL), Chiquinho Telles (PSD), Coringa (PSD), Delei Pinheiro (PSD), Carlão (PSB), Edson Shimabukuro (PTB), Flávio César (PTdoB), Otávio Trad (PTdoB), Grazielle Machado (PR), Jamal (PR), Herculano Borges (PSC) e Airton Saraiva (DEM).

Jornal Midiamax