Política

Vereadores vão liberar espaço a manifestantes e custear vinda do MPL a Campo Grande

Grupo pediu audiência pública para discutir assuntos ligados ao transporte e à mobilidade urbana. Os integrantes querem a presença de um representante do Movimento Passe Livre (MPL) de São Paulo, que estuda a tarifa do transporte coletivo em todo o Brasil

Arquivo Publicado em 25/06/2013, às 14h50

None
1883086413.jpg

Grupo pediu audiência pública para discutir assuntos ligados ao transporte e à mobilidade urbana. Os integrantes querem a presença de um representante do Movimento Passe Livre (MPL) de São Paulo, que estuda a tarifa do transporte coletivo em todo o Brasil

Os vereadores assumiram o compromisso de liberar o auditório da Câmara Municipal para a realização de audiência pública e ainda podem bancar a vinda de um representante do Movimento Passe Livre (MPL) de São Paulo para o evento. O termo de compromisso foi assinado, após o ato na Câmara Municipal, por vários vereadores.

O documento prevê que os manifestantes vão poder realizar a audiência pública sobre transporte e mobilidade urbana. Os vereadores garantiram que o espaço fica a disposição do grupo, no período da noite, de segunda a quinta-feira. O documento foi assinado pelos vereadores Paulo Pedra (PDT), Flávio César (PTdoB), Eduardo Romero (PTdoB) e Paulo Siufi (PMDB).

O dia da audiência será definida na Assembleia Geral prevista para as 16h de sábado, na Praça do Rádio.

Segundo o jornalista Alan Brito, que integra a organização dos protestos, o MPL de São Paulo estuda a tarifa do transporte coletivo em todo o País e pode esclarecer os custos da tarifa do transporte coletivo em Campo Grande. Mesmo com a redução de R$ 2,85 para R$ 2,75, o valor continua sendo um dos mais altos do País.

Jornal Midiamax