Política

Vereador critica proteção política a Nelsinho e Mandetta na CPI da Assembleia

O vereador Alex do PT, líder do prefeito Alcides Bernal (PP) na Câmara, criticou o resultado final da CPI da Saúde, criada na Assembleia Legislativa. O vereador entende que o fato de não indiciar ninguém, após várias denúncias, revela que os integrantes da CPI deram um atestado de idoneidade, aprovando as atitudes dos gestores denunciados. […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 15h01

None
323626019.jpg

O vereador Alex do PT, líder do prefeito Alcides Bernal (PP) na Câmara, criticou o resultado final da CPI da Saúde, criada na Assembleia Legislativa. O vereador entende que o fato de não indiciar ninguém, após várias denúncias, revela que os integrantes da CPI deram um atestado de idoneidade, aprovando as atitudes dos gestores denunciados.

Na avaliação de Alex, ao final dos trabalhos, fica a impressão de que os opositores ao prefeito não dão para os aliados deles o mesmo remédio que oferecem. “A veemência praticada contra o Bernal passa ao largo quando a situação envolve uma liderança política deles”, criticou.

Alex acredita que questões políticas acabaram livrando o ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e o ex-secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, de explicações sobre o contrato com o programa “Gisa”, que apesar de milionário, não funciona em campo Grande.

Questionado se não teme que a CPI do Câncer na Câmara caminhe para o mesmo fim, o vereador preferiu não polemizar, afirmando que não vai antecipar julgamento. “Só pergunto uma coisa: o fim da CPI da Assembleia mostrou que está tudo ok? Não indiciou ninguém? Está tudo bacana, com céu de brigadeiro, um paraíso. Já aqui tem que ter tormenta?”, concluiu.

Jornal Midiamax