Política

Secretário confirma que exonerar ou não Gustavo Freire é decisão pessoal de Bernal

Pedro Chaves, que assumiu a Secretaria de Relações Institucionais nesta terça-feira (5), tirando assim um dos cargos do supersecretário de Bernal, Gustavo Freire, admitiu que exonerar o funcionário público federal demitido pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, é decisão pessoal do prefeito. Apesar o cargo do novo secretário visar articulação entre os poderes e ouvir […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 14h51

None
1140823879.jpg

Pedro Chaves, que assumiu a Secretaria de Relações Institucionais nesta terça-feira (5), tirando assim um dos cargos do supersecretário de Bernal, Gustavo Freire, admitiu que exonerar o funcionário público federal demitido pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, é decisão pessoal do prefeito.


Apesar o cargo do novo secretário visar articulação entre os poderes e ouvir todos os lados para uma administração mais transparente e democrática, Chaves alega que apenas Bernal terá o poder da decisão.


“Vamos participar de um colegiado, discutir a conveniência do Freire permanecer ou não. A assessoria também vai dar o parecer jurídico, mas a decisão é do prefeito mesmo”, concluiu.


Até o secretário da base do prefeito, Gilmar da Cruz (PT), defende a demissão.“Se já foi declarada demissão dele, somos a favor que demita ele e coloque outra pessoa lugar. Mas, eu vou esperar a decisão que o prefeito vai tomar. Se demiti-lo, ‘ok’. Se não demitir, vamos conversar com a base para ver qual decisão irá tomar”, justificou.


A renitência do prefeito fez com que Athayde Nery (PPS) também se afastasse. “Cada dia que passa o estado dele fica mais delicado”, pontuou o político sobre o prefeito ao comunicar que encerrou as conversas com Bernal.

Jornal Midiamax