Política

Provocados, jovens queimam boneco de Puccinelli em protesto contra políticos

Criado para seguir a onda de manifestações do Rio de Janeiro e São Paulo, um protesto deflagrado na noite desta terça-feira (05) não conseguiu muitos adeptos, mas conseguiu atrair o Bope. Por incendiarem um boneco do governador e também uma lixeira, 15 jovens, entre eles vários menores de idade foram abordados pelo Tático da Polícia […]

Arquivo Publicado em 06/11/2013, às 00h25

None
516610306.jpg

Criado para seguir a onda de manifestações do Rio de Janeiro e São Paulo, um protesto deflagrado na noite desta terça-feira (05) não conseguiu muitos adeptos, mas conseguiu atrair o Bope.

Por incendiarem um boneco do governador e também uma lixeira, 15 jovens, entre eles vários menores de idade foram abordados pelo Tático da Polícia Militar e por mais duas viaturas do Bope.

A abordagem ocorreu na esquina da Rua 14 de Julho com a Avenida Afonso Pena dias após André Puccinelli desafiar os Black Bocks.

“É uma ação programada pelo Facebook e vínhamos acompanhando a movimentação deles desde a Praça do Rádio, onde estavam com um número um pouco maior. Eram pelo menos 30, não mais que isso. Só realizamos a abordagem quando colocaram fogo em dois lugares”, comenta o tenente Fábio, do 9º Batalhão.

De acordo com um dos integrantes do movimento, que é menor de idade, o boneco queimado pelos jovens simbolizada um protesto contra o governador de Mato Grosso do Sul. Provavelmente nenhum das 15 pessoas retidas no local dos incêndios serão indiciadas. A Polícia irá liberar todos os manifestantes após uma checagem de dados pessoais e será lavrado apenas um registro de abordagem.

‘De passagem’

Curiosamente após a intervenção policial junto aos manifestantes, o ator Eduardo Miranda Martins passou pela esquina da Rua 14 de Julho com a Avenida Afonso Pena. Dudu, que foi preso após uma manifestação em Julho, sob a denúncia de tráfico de drogas, não poupou sua crítica quanto a ‘intolerância’ do Estado, que julgou excessiva.

“Acho uma arbitrariedade da polícia esse tipo de atitude. Não pode sair na rua que tudo é vandalismo. Precisa se democratizar a democracia”, disse Dudu indignado com a abordagem da Polícia Militar e do Bope com os manifestantes.

Apesar do efetivo com mais de dez oficiais, a maioria do Bope, não houve nenhum confronto com os manifestantes. Diferente do que foi dito pelo governador André Puccinelli a Polícia não ‘sentou a borracha’ nos integrantes do protesto, apesar da maioria dos jovens terem usado mascaras e camisas para ocultar a identidade.

Jornal Midiamax