Política

Presidente do PSC reafirma posição de Juliana, garantindo que não está na base de Bernal

O presidente estadual do PSC, Wilson Joaquim, afirmou, durante visita à Câmara de Campo Grande, na manhã desta terça-feira (5), que o partido não vai acompanhar Pedro Chaves no apoio a administração do prefeito Alcides Bernal (PP). Wilson Joaquin garantiu que o partido não vai retaliar o senador, expulsando-o, mas também não acompanhará. “Ele fez […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 16h35

None
1282511308.jpg

O presidente estadual do PSC, Wilson Joaquim, afirmou, durante visita à Câmara de Campo Grande, na manhã desta terça-feira (5), que o partido não vai acompanhar Pedro Chaves no apoio a administração do prefeito Alcides Bernal (PP). Wilson Joaquin garantiu que o partido não vai retaliar o senador, expulsando-o, mas também não acompanhará.

“Ele fez uma ligação pedindo isso. Disse que precisava ajudar o Bernal e o partido liberou ele para fazer isso, mas a definição sairia na quarta-feira (6) e ele antecipou”, explicou. Questionado sobre a possibilidade do PSC integrar a base do prefeito, o presidente do PSC disse que é possível, mas difícil.

“Na política tudo é possível, mas depende de uma mudança radical. O que for bom para a população, vai ser bom para o partido e o que não for bom, também não será para o partido. A Juliana (vereadora Juliana Zorzo) é empregada do povo. O que estiver bom para o povo, estará bom para o partido e para a Juliana também”, justificou.

Na manhã desta terça-feira Pedro Chaves disse que a vereadora Juliana Zorzo estava equivocada ao dizer que o partido não vai integrar a base de sustentação. Ele lembrou que é presidente de honra do PSC, o que pesará na hora do partido definir se apoia ou não o prefeito.

Jornal Midiamax