Política

Presidente da Câmara diz que vereadores que pretendem usar Bernal vão ‘cair do cavalo’

O presidente da Câmara, vereador Mário César (PMDB), não vê com bons olhos a mudança repentina de posicionamento de alguns vereadores que, da noite para o dia, resolveram apoiar a administração do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). Mário não consegue elencar os motivos que levaram os vereadores, principalmente que integram a oposição, a […]

Arquivo Publicado em 09/12/2013, às 10h54

None
552179350.jpg

O presidente da Câmara, vereador Mário César (PMDB), não vê com bons olhos a mudança repentina de posicionamento de alguns vereadores que, da noite para o dia, resolveram apoiar a administração do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).

Mário não consegue elencar os motivos que levaram os vereadores, principalmente que integram a oposição, a mudarem tão repentinamente e entende que a oscilação para aproveitar oportunidades não trará bons frutos aos vereadores.

“Ele (o prefeito) não mudou nada. Eles estão querendo usar o prefeito neste período. É apenas uma questão de usar o prefeito e vão cair do cavalo, porque de bobo o Bernal não tem nem a cara”, opinou. Na avaliação de Mário, o prefeito está usando a “bondade” dos vereadores como estratégia para se livrar de denúncias.

“Ele está sendo inteligente o suficiente para ver os oportunistas, livrá-lo da cassação e depois tocar o mandato como ele quer. Eu não tenho dúvida disso. Ele nunca quis compor. É a maneira como ele pensa e faz seu planejamento”, analisou.

Mário César diz não acreditar que Bernal tenha mudado e esteja proposto a fazer um governo de coalizão. Entende que ele continua com o pensamento de que foi eleito sozinho, sem ajuda de outros partidos. “É a maneira comportamental dele, do eu sozinho, como sempre fez. Acha que ganhou a eleição sozinho, as pessoas votaram nele e não em composição partidária. Campo Grande está sofrendo por isso, infelizmente”, concluiu.

As críticas de Mário referem-se às constantes conversas e arranjos feitos pelo prefeito para conquistar aliados na Câmara de Campo Grande. Bernal tem seis vereadores na base de sustentação e precisa de pelo menos 10 para se livrar da cassação na Câmara.

Para espanto da oposição, nesta luta para se livrar da cassação e conseguir novos aliados, o prefeito tem adotado postura diferente, aceitando, inclusive, oferecer secretarias em troca de apoio, o que sempre rejeitou.

Aproveitando a máquina administrativa, o prefeito tem contado com a ajuda até de vereadores da oposição, como Paulo Siufi (PMDB), que presidiu a CPI do Calote, que acabou terminando em Comissão Processante. Os oposicionistas afirmam que estão investigando a administração porque lutam pelo bem da cidade. Já Siufi afirma que vai ajudar na governabilidade de Bernal para o bem da cidade.

Jornal Midiamax