Política

“Parece que ele já sabia que ia ser demitido”, revela vereador sobre Gustavo Freire

Com a demissão do supersecretário Gustavo Freire, que acumulava o comando das pastas de Receita e Governo na última sexta-feira, a expectativa é de que o prefeito Alcides Bernal (PP) o demita na próxima segunda. Para o vereador Edil Albuquerque (PMDB), um dia antes da demissão pelo ministro Guido Mantega, Freire já sabia o que […]

Arquivo Publicado em 02/11/2013, às 19h06

None

Com a demissão do supersecretário Gustavo Freire, que acumulava o comando das pastas de Receita e Governo na última sexta-feira, a expectativa é de que o prefeito Alcides Bernal (PP) o demita na próxima segunda. Para o vereador Edil Albuquerque (PMDB), um dia antes da demissão pelo ministro Guido Mantega, Freire já sabia o que estava por vir.

“No último dia antes da notícia da demissão pelo ministro da Fazenda, o Gustavo sentou do meu lado quando discutíamos a questão da tarifa do ônibus e ele estava muito quieto, introspectivo, pela própria atitude ele já devia estar esperando o pior”, afirmou Edil.

O vereador afirma que prefere não comentar a informação dada neste sábado pelo assessor especial de Bernal, Luiz Carlos Santini, de que Freire teria colocado os dois cargos à disposição.

“Eu não o conheço, nem conheço sua capacidade, então fica difícil falar. O embate era com quem decide, ou seja, o prefeito”, alegou o vereador.

Porém, questionado se este então seria o melhor momento para remanejar as pessoas e fazer uma reforma administrativa, Edil critica. “Não sei se é uma boa hora para isso, porque nem adianta dar alternativas que o prefeito não escuta. Ele faz o que quer”, alfinetou Edil.

A reportagem também tentou ouvir a opinião do vereador Chocolate (PP) sobre a situação de Freire, mas ele preferiu não se pronunciar. “Não quero dar opinião sobre isso, porque é uma questão de escolha do prefeito”, concluiu.

Jornal Midiamax