Política

Jerson diz que queda na popularidade de Dilma não ameaça aliança de PT com PMDB

Defensor da aliança de PT e PMDB, inclusive em Mato Grosso do Sul, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jerson Domingos (PMDB), afirmou, nesta quarta-feira (3), que a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) não ameaça a parceria dos partidos. Para ele, a petista vai dar a volta por cima e apresentar medidas de […]

Arquivo Publicado em 03/07/2013, às 15h25

None
1543494860.jpg

Defensor da aliança de PT e PMDB, inclusive em Mato Grosso do Sul, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jerson Domingos (PMDB), afirmou, nesta quarta-feira (3), que a queda da popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) não ameaça a parceria dos partidos. Para ele, a petista vai dar a volta por cima e apresentar medidas de encontro com o desejo da população.


“Não vejo discussão do rompimento da aliança, principalmente, em nível nacional, onde nunca esteve tão bem consolidada a aliança”, avaliou o parlamentar.


“A queda da popularidade da Dilma é temporária em decorrência de algumas insatisfações por parte da sociedade, acredito na competência da presidente, acredito que os reclames da população, com muito equilíbrio e muita responsabilidade, a presidenta há de resolver essas questões”, emendou.


Na opinião do deputado, “é natural para quem ocupa cargo no Executivo ter variações em relação à opinião pública”.  “Como eu acredito e confio no governo da Dilma, quero crer que ela irá superar isso com medidas não políticas e sim administrativas que venham a contemplar o desejo da população”, comentou.


Para Jerson, o PMDB, inclusive, deve reproduzir aliança nacional com o PT e abrir mão do projeto de candidatura própria à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) para apoiar a pré-candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT). Hoje, o PMDB apresenta os nomes de Nelsinho Trad e de Simone Tebet para disputar o governo.

Jornal Midiamax