Política

Em reunião de emergência, PMDB discute o apoio antecipado de peemedebistas a Delcídio

Em reunião na tarde desta terça-feira (03) os presidentes dos diretórios do PMDB Regional e Municipal, deputado estadual Junior Mochi e vereadora Carla Stephanini, respectivamente, discutiram sobre os peemedebistas que andam declarando apoio à candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT) ao Governo do Estado, em 2014. Tal urgência se deu após o vereador Paulo […]

Arquivo Publicado em 03/12/2013, às 18h30

None
1896642272.jpg

Em reunião na tarde desta terça-feira (03) os presidentes dos diretórios do PMDB Regional e Municipal, deputado estadual Junior Mochi e vereadora Carla Stephanini, respectivamente, discutiram sobre os peemedebistas que andam declarando apoio à candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT) ao Governo do Estado, em 2014.

Tal urgência se deu após o vereador Paulo Siufi (PMDB) ter participado de uma reunião ontem (02) que deliberou sobre a pré-candidatura do petista, além dos presidentes já terem que encarar o apoio declarado do deputado estadual Jerson Domingos a Delcídio.

“Eles não defendem a candidatura em si, eles defendem na verdade que o PMDB faça uma coligação com o Delcídio. Então decidimos que não há problemas nisso até que se defina o candidato oficialmente na convenção do partido em junho”, amenizou Mochi.

Punição

Após a convenção, que definirá se o secretário estadual Nelsinho Trad será mesmo o candidato do PMDB e se haverá ou não coligação, os apoiadores declarados de Delcídio serão punidos.

“Com a definição, em 2014, quem não concordar com a decisão da maioria nós teremos que tomar medidas, como encaminhar o caso para a comissão de ética que definirá a punição que varia de advertência até expulsão”, explicou Mochi.

Questionado se tais apoios enfraquecem o atual nome do PMDB, Nelsinho Trad, o presidente regional disse que não. “Reconheço que quem tem falado do Delcídio tem prestígio eleitoral, mas isso é bem diferente de prestígio partidário. São vozes isoladas, visto que até o momento a maioria dos peemedebistas quer candidato próprio”, alfinetou Mochi.

Jornal Midiamax