Política

CPI do Calote encontra irregularidade em processo e cobra Bernal

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara Municipal garante ter encontrado irregularidades em pelo menos um processo enviado pela Prefeitura de Campo Grande. A ilegalidade será apresentada em reunião às 14h desta quinta-feira (4). Relator da CPI, o vereador Elizeu Dionizio (PSL) afirma que há “ilicitudes” em pelo menos um processo analisado até o […]

Arquivo Publicado em 04/07/2013, às 14h31

None
1956105757.jpg

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara Municipal garante ter encontrado irregularidades em pelo menos um processo enviado pela Prefeitura de Campo Grande. A ilegalidade será apresentada em reunião às 14h desta quinta-feira (4).


Relator da CPI, o vereador Elizeu Dionizio (PSL) afirma que há “ilicitudes” em pelo menos um processo analisado até o momento. Segundo ele, este seria o motivo da recusa do prefeito Alcides Bernal (PP) em enviar documentos à Comissão.


Dionizio não revelou qual seria o problema, e nem mesmo o processo irregular, mas promete apresentar o problema na tarde de hoje.


O parlamentar ainda cobrou o envio dos documentos solicitados pela Câmara, e comentou que estuda o que pode ser feito para realizar a análise.


“Ainda não tenho uma opinião, mas pode ser que haja busca e apreensão (dos documentos por parte da polícia), ou que os vereadores decidam ir até as secretarias estudar a documentação”, frisou.


Mais suplementação


Segundo Elizeu Dionizio, em seis meses Bernal ultrapassou o limite de suplementação estabelecido por lei. O vereador alega que foram R$ 154.741.000 em suplementação.


“Pedi para a Mesa Diretora que acompanhe essa questão, e tome as medidas necessárias, como o cancelamento da última suplementação, de R$ 1,4 milhão”, afirmou.

Jornal Midiamax