Política

Bernal tem pior índice de aprovação entre os três últimos prefeitos de Campo Grande

André Puccinelli e Nelsinho Trad conseguiram índices melhores do que Alcides Bernal nas primeiras avaliações de desempenho feitas entre os eleitores campo-grandenses, em 1997 e 2005.

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 17h27

None
766747395.jpg

André Puccinelli e Nelsinho Trad conseguiram índices melhores do que Alcides Bernal nas primeiras avaliações de desempenho feitas entre os eleitores campo-grandenses, em 1997 e 2005.

Dos três últimos políticos que ocuparam a Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) é quem teve o pior desempenho na aprovação popular em começo de mandato. Pesquisa encomendada pelo Midiamax ao Instituto Ibrape aponta que apenas 20% avaliam a gestão como ótima ou boa.

André Puccinelli (PMDB), que agora é governador, foi avaliado em junho de 1997 e obteve 49% de bom e ótimo. Depois dele, Nelsinho trad (PMDB), avaliado em maio de 2005, atingiu 46% de bom e ótimo.

Com quase 10 meses de administração, em outubro de 2013, o índice de 20% dos entrevistados avaliando a administração de Bernal como boa ou ótima, mostram o pior desempenho no começo da administração para Bernal, eleito com 65% dos votos após mais de 20 anos de hegemonia peemedebista em Campo Grande.

No segundo mandato, em agosto de 2001, Puccinelli conseguiu aumentar o percentual de aprovação, chegando a 59% de ótimo ou bom, em um número quase três vezes maior do que o de Bernal. Esta diferença foi ampliada no segundo mandato de Nelsinho, quando em agosto de 2009 chegou a 51% de aprovação.

O Ibrape realizou 442 entrevistas entre os dias 21 e 24 de outubro em cinco regiões demográficas de Campo Grande: Centro, Norte, Sul, Leste e Oeste. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa levou em consideração cotas amostrais por sexo, faixa etária, formação escolar, rendimento mensal, localização geográfica, religião e atividade principal do entrevistado.

Jornal Midiamax