Política

Bernal diz que invasões de terrenos são orquestradas por grupo ligado a Giroto

“Estão usando pessoas que precisam como massa de manobra”, analisou o prefeito.

Arquivo Publicado em 23/01/2013, às 14h03

None
1156617295.jpg

“Estão usando pessoas que precisam como massa de manobra”, analisou o prefeito.

Pouco antes de iniciar audiência com a governadora em exercício, Simone Tebet (PMDB), o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), reafirmou que as invasões de áreas públicas são “orquestradas” por políticos e prometeu dar nomes dos responsáveis para a governadora. Ele ainda declarou que parte das invasões são orquestradas por pessoas ligadas ao candidato derrotado por ele na eleição em Campo Grande, deputado federal Edson Giroto (PMDB).

“Sabemos de fontes fidedignas que existe politicagem no meio para criar esta situação muito desagradável. Eu vou falar para a governadora os nomes. O serviço de inteligência nos passou dados concretos e nomes de pessoas que são citadas pelos invasores. Uma parte é ligada ao candidato que perdeu a eleição”, declarou o prefeito.

Bernal revelou ainda que entregará a Simone uma solicitação de apoio da força de segurança para poder cumprir determinação judicial que concedeu a reintegração de posse frente as invasões. “O Poder Judiciário concedeu liminares do Taquarussu, próximo ao lixão, e já está saindo a do Hortência. Temos conhecimento que estão sendo orquestradas outras invasões”, revelou.

O prefeito disse também que visitou algumas áreas invadidas e percebeu que entre os invasores há muita gente que não precisa e tem conhecimento que a área é pública, mas faz a invasão muito mais para desgastar a administração. “Estão usando pessoas que precisam como massa de manobra”, analisou o prefeito.

Atualmente, os invasores ocupam terrenos próximo ao lixão e no Jardim das Hortênsias. Terrenos próximo ao Shopping Norte Sul Plaza e em uma área de comodato no bairro Roselândia também foram invadidos, mas os responsáveis foram retirados dos locais.

Jornal Midiamax