Política

Aumento do número de vereadores obrigará Câmara a respeitar horário das sessões

Os vereadores da Câmara de Campo Grande terão que acordar mais cedo a partir deste ano. Regimentalmente, as sessões deveriam começar às 9 horas. Porém, por acordo entre os próprios vereadores, as sessões só iniciavam às 10 horas da manhã, após insistência do presidente, que precisava utilizar o microfone para avisar os colegas que a […]

Arquivo Publicado em 18/02/2013, às 16h10

None
1369596824.jpg

Os vereadores da Câmara de Campo Grande terão que acordar mais cedo a partir deste ano. Regimentalmente, as sessões deveriam começar às 9 horas. Porém, por acordo entre os próprios vereadores, as sessões só iniciavam às 10 horas da manhã, após insistência do presidente, que precisava utilizar o microfone para avisar os colegas que a sessão precisava começar.

Neste ano, não em respeito a quem acompanha a sessão, mas devido ao aumento do número de parlamentares, de 21 para 29 vereadores, a Câmara vai lutar para tentar fazer com que as sessões, que só acontecem três vezes na semana, comecem às 9 horas.

Outra mudança a ser feita está na quantidade de sessões solenes para entrega de placas. Assumindo o exagero de homenagens, reconhecendo que não há nem pessoas para serem agraciadas, o presidente da Câmara, Mário César, pretende aperfeiçoar a entrega.

A mudança terá como exemplo o que já foi definido com relação a homenagens a colônia. Em vez de homenagear uma a uma, os vereadores vão criar o dia das nações. Além da redução, os vereadores pretendem aproveitar melhor os dias da semana. Na maioria das vezes, quando havia sessão solene no período da noite, os vereadores não faziam sessões no período matutino.

O regimento da Câmara é responsável por tornar a sessão muito mais enrolada do que a da Assembleia Legislativa, por exemplo. Diferente da Assembleia, onde apenas dois deputados podem ocupar a palavra livre por dia, na Câmara este número chega a seis, com dez minutos para cada. Outra diferença está na votação, onde cada parlamentar pode justificar a decisão. Considerando que o número de vereadores é bem grande, as sessões tendem a ser bem demoradas.

Jornal Midiamax