Política

Após matéria, contrato de Bernal com agência ‘cai’ de R$ 1,3 milhão para R$ 36 mil

Extrato de contrato foi publicado novamente nesta quarta-feira (4) com valor reduzido em R$ 1,26 milhão e indicativo de 'custo unitário'. Segundo a Prefeitura, fortuna seria para custear viagens de servidores a serviço do poder público.

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 17h31

None

Extrato de contrato foi publicado novamente nesta quarta-feira (4) com valor reduzido em R$ 1,26 milhão e indicativo de ‘custo unitário’. Segundo a Prefeitura, fortuna seria para custear viagens de servidores a serviço do poder público.

Publicado novamente nesta quarta-feira (4) no Diário Oficial de Campo Grande, o extrato do contrato n° 127-E que trata sobre a contratação da empresa Aquidauana Viagens e Turismo. Alegando “incorreções no original”, o contrato publicado hoje teve o valor corrigido pela prefeitura e baixou de R$ 1.327.000,00 para R$ 36 mil após o Midiamax noticiar o contrato ontem.


Segundo a publicação de hoje, o serviço de agenciamento de viagens, compreendendo os serviços de emissão, remarcação e cancelamento de passagens aéreas (nacionais e internacionais) e rodoviárias, para atendimento da Administração Pública Municipal de Campo Grande pelo período de 01 (um) ano, “conforme especificações constantes no Termo de Referência” agora custará R$ 36 mil.


Na alteração do valor do contrato há a especificação de que os valores são unitários. A reportagem solicitou informações para a assessoria de comunicação da prefeitura sobre a nova redação do contrato, mas não obteve resposta até o momento.


Também foram solicitadas informações de qual a média de passagens calculada pela prefeitura e como é feito o controle junto à agência de repasse de verbas públicas para a compra de passagens.


Ainda assinam pela correção Gustavo Freire, Annyê Yasunaka Herradon e Angela Miyuki Yasunaka Herradon.


Desde o dia 31 de outubro de 2013 a prefeitura mantém contratos por meio de licitações feitas a partir do Pregão Presencial  n° 112/2013 com a empresa Aquidauana Viagens e Turismo.


O primeiro contrato foi celebrado entre a Funsat (Fundação Social do Trabalho) e a empresa pelo valor de R$ 4.999,98 por um ano.


O IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação) também mantém contrato com a empresa para passagens nacionais e internacionais por R$ 20 mil, celebrado através do contrato n° 127-A.


Depois foi a administração municipal quem usou o contrato n° 127-B com a empresa para compra de R$ 30 mil em passagens, de acordo com publicação do dia 8 de novembro, assinada por Denir de Souza Nantes e Annyê Yasunaka Herradon.


Pelo contrato n° 134, assinado por Dharleng Campos de Oliveira e publicado no dia 11 de novembro, mais R$ 40 mil foram gastos com passagens.


No dia seguinte, 12 de novembro, Ricardo Trefzger Ballock celebrou mais um contrato de R$ 60 mil com a empresa, pelo extrato de contrato n° 108.


Dia 2 de dezembro Odimar Luis Marcon assinou o contrato n° 108-C com a empresa e empenhou mais R$ 40 mil em passagens e hoje outro contrato de R$ 18 mil foi assinado com a empresa por Ritva Vieira.

Jornal Midiamax