Política

Zeca inaugura comitê e critica atuação de vereadores em Campo Grande

"Quero mudar a Câmara de Vereadores, chega de dar nome pra rua e título pra bacana", cutucou Zeca.

Arquivo Publicado em 28/07/2012, às 15h40

None
970762278.jpg

“Quero mudar a Câmara de Vereadores, chega de dar nome pra rua e título pra bacana”, cutucou Zeca.

Em inauguração de comitê, o ex-governador Zeca do PT, candidato a vereador, alfinetou os trabalhos realizados na Câmara Municipal. Segundo ele, os vereadores têm só “dado nome de rua e título pra bacana”. No evento, foi realizado um culto ecumênico, com a presença de representantes do MST, indígenas, simpatizantes e militância do partido.

Zeca discursou sobre a importância da sua volta na vida política e disse estar emocionado com o apoio da militância que o acompanha desde a década de 80. “Estou emocionado com o apoio de vocês. Decidi sair da política para me reeducar, estou pronto para começar de novo”, disse.

Segundo ele, a decisão de voltar tem ligação direta com o apoio à campanha de Vander Loubet (PT). “Eu não posso deixar Vander sozinho, ele é um filho político meu que precisa de fortaleza nesse momento. Sou soldado do Vander, por isso também me candidatei a vereador”, garantiu.

De acordo com o petista, em seu retorno ele pretende transformar a Câmara Municipal de Campo Grande que “só tem dado nome de rua e título pra bacana”, alem de defender as classes marginalizadas. “Minha defesa será para os sem teto, os banidos, os sem terra, os indígenas. Não acredito numa democracia plena, enquanto há pessoas sem moradia, sem uma vida decente”, defendeu.

O candidato a vice da chapa, deputado estadual Cabo Almi disse que Zeca foi ousado em recomeçar sua trajetória na política e que o correligionário “ é um exemplo de resistência, de honestidade, de pai de família, de humildade”. “Acredito que de fato ele vai conquistar o objetivo de se eleger e de ajudar o Vander”, comemorou.

Já Vander Loubet, que esteve no lançamento do comitê, disse ser de extrema importância para sua candidatura, a participação de Zeca nas eleições de outubro. “O Zeca já foi governador, ele é importante na minha campanha. Acredito que com ele atingiremos a meta de 30% de votos e iremos para o segundo turno”, avaliou.

Jornal Midiamax