Política

Vereador de Caarapó denuncia presidente da Câmara por manter funcionário fantasma

O vereador do município de Caarapó, Odair Bortoloti (PMN) protocolou no MPE (Ministério Público) daquela cidade, denuncia contra o presidente da Câmara Municipal, Mário Valério (PR), por supostamente manter funcionário fantasma no legislativo. Ambos os vereadores são candidatos a prefeito na cidade. De acordo com documento protocolado no Ministério Público, após solicitar a rela...

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 13h15

None
1167771289.jpg

O vereador do município de Caarapó, Odair Bortoloti (PMN) protocolou no MPE (Ministério Público) daquela cidade, denuncia contra o presidente da Câmara Municipal, Mário Valério (PR), por supostamente manter funcionário fantasma no legislativo. Ambos os vereadores são candidatos a prefeito na cidade.

De acordo com documento protocolado no Ministério Público, após solicitar a relação de servidores da Câmara, o vereador Odair teria tomado conhecimento da nomeação da funcionária M.Z.R.M.. Apesar de no papel estar discriminado que a referida funcionária foi contratada em 19 de outubro de 2011, Odair afirma que ela somente começou a freqüentar seu local de trabalho a partir do dia 19 de setembro de 2012.

O vereador que fez a denúncia ressalta ainda que consultou informalmente outros vereadores da Casa de Leis sobre a nomeação, mas todos alegaram desconhecer por completo o fato. Para Odair, não resta dúvidas que a servidora estaria recebendo remuneração mensal de R$ 1.341,89, sem comparecer ao local de serviço, por período superior a um ano.

Com isso ele entrou com pedido para apuração dos fatos, no intuito de descobrir se houve malversação do dinheiro público por parte de Mário Valério. Odair afirma que solicitou esclarecimentos junto ao presidente da Câmara sobre a funcionária, mas que não obteve qualquer resposta, chegando a ser ameaçado para não divulgar o fato.

A reportagem entrou em contato com o presidente da Câmara, mas ele não foi encontrado. O assessor jurídico da Casa de Leis, Francisco Andrade Neto negou as acusações. “Na realidade isso é denuncismo político e uma atitude de desespero do vereador na reta final das eleições. O MPE já veio aqui, ouviu a funcionária, os vereadores e acreditamos que o procedimento será arquivado”, declarou. Questionado sobre as ameaças que teriam sido feitas à Odair, o procurador disse não ter conhecimento sobre o fato.

Jornal Midiamax