Política

Sumido, Puccinelli volta ao programa eleitoral para elogiar Giroto e atacar Bernal

Depois de ser protagonista nos programas eleitorais do candidato Edson Giroto (PMDB) no primeiro turno e de ficar de escanteio na segunda etapa da eleição em Campo Grande, o governador André Puccinelli (PMDB) reapareceu, nesta terça-feira (16), na televisão para tentar turbinar seu afilhado político. No depoimento, ele reconheceu problemas e fez questão de afirmar […]

Arquivo Publicado em 16/10/2012, às 16h29

None

Depois de ser protagonista nos programas eleitorais do candidato Edson Giroto (PMDB) no primeiro turno e de ficar de escanteio na segunda etapa da eleição em Campo Grande, o governador André Puccinelli (PMDB) reapareceu, nesta terça-feira (16), na televisão para tentar turbinar seu afilhado político.


No depoimento, ele reconheceu problemas e fez questão de afirmar que não irá administrar a prefeitura no caso de Giroto vencer a disputa. “Nessa eleição houve muitas críticas construtivas e muitas eleitoreiras feitas por candidatos que até ontem apoiavam e elogiavam o nosso trabalho”, iniciou.


Na sequência, Puccinelli teceu elogios ao seu candidato. “Governar a Capital não é tarefa fácil, por isso, Giroto é o nosso candidato, ele é um dos homens mais preparados que eu conheço”, disse.


Depois, sobrou para adversário. “O Bernal não tem nenhum projeto relevante aprovado nem na Câmara de Vereador, nem na Assembleia Legislativa”, disparou. “Em 2013, quem vai governar Campo Grande não serei eu, não será o Reinaldo (Azambuja), nem o Nelsinho (Trad). Vai ser o Giroto ou o Bernal, pense nisso”, concluiu Puccinelli.


Antes, o candidato governista apareceu do lado da vice-governadora Simone Tebet (PMDB) para reafirmar o compromisso de implantar sete centros Coração de Mãe a fim de atender crianças no horário alternativo ao da escola. Giroto ainda reforçou o compromisso de criar a Secretaria Especial da Mulher.

Jornal Midiamax