Política

Sem atropelar negociações, PT espera participação no governo de Bernal

Primeiro partido a decretar apoio ao prefeito eleito Alcides Bernal (PP) no segundo turno da eleição em Campo Grande, o PT espera participação no primeiro escalão do governo, mas sem atropelar as negociações. “Tenho a impressão que vamos participar da administração, mas, por enquanto, não há nada de concreto, até porque estamos dando ao Bernal […]

Arquivo Publicado em 30/11/2012, às 16h52

None
1155790884.jpg

Primeiro partido a decretar apoio ao prefeito eleito Alcides Bernal (PP) no segundo turno da eleição em Campo Grande, o PT espera participação no primeiro escalão do governo, mas sem atropelar as negociações.


“Tenho a impressão que vamos participar da administração, mas, por enquanto, não há nada de concreto, até porque estamos dando ao Bernal muito liberdade e tranquilidade para fazer suas escolhas”, disse o presidente regional do PT, Marcus Garcia.


Nesta semana, ele acompanhou o prefeito eleito em peregrinação por ministérios em Brasília. Nos intervalos, o petista reconheceu ter conversado sobre o futuro governo, “sem atropelar o processo”.


“Não tem nada definido, mas não há como negar nosso link com o lado social, principal bandeira dos governos do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff”, ponderou Garcia.


Recentemente, o nome da vereadora Thaís Helena (PT) foi ventilado para assumir a secretaria de Assistência Social. Bernal, no entanto, não confirmou nenhuma indicação.


Além da afinidade com o setor social, Marcus Garcia destacou a proximidade dos petistas com o Governo Federal. “É claro que o governo abre portas independentemente de partidos, mas naturalmente a afinidade é maior com alguém do PT”, admitiu. “Assim, Campo Grande só tem a ganhar”, concluiu.

Jornal Midiamax