Política

Puccinelli não teme depoimento na CPI do Cachoeira

Em agenda em Nova Alvorada do Sul, o governador André Puccinelli (PMDB) reagiu, nesta segunda-feira (11), com tranquilidade à convocação para depor na CPI do Cachoeira, que investiga relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com agentes públicos e privados. “Não me preocupa isto, quem deve não teme”, declarou. Ele ainda aproveitou para provocar os adversários políticos. […]

Arquivo Publicado em 11/06/2012, às 19h20

None

Em agenda em Nova Alvorada do Sul, o governador André Puccinelli (PMDB) reagiu, nesta segunda-feira (11), com tranquilidade à convocação para depor na CPI do Cachoeira, que investiga relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com agentes públicos e privados. “Não me preocupa isto, quem deve não teme”, declarou.


Ele ainda aproveitou para provocar os adversários políticos. “Este governo não é como o anterior que deixava expostos os flanquios, esse governo responde por suas atitudes e está tudo correto”, cutucou. Segundo Puccinelli, a Delta realizou apenas uma obra no Estado. “Aqui só tem uma e está tudo regular”, garantiu.


Indagado sobre os trabalhos efetuados pela empresa ao Dnit-MS (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte de MS), em parceria com o Governo do Estado, Puccinelli evitou tecer comentários e de forma direta cortou assunto. “Não tem nada a ver”, afirmou.


Dia 30 de maio, o deputado federal Felipe Pereira (PSC/RJ), protocolou na CPI do Cachoeira o pedido de convocação, endereçado ao governador, para que informe à comissão tudo o que sabe sobre as atividades da construtora no Estado.


“A empreiteira Delta Construções, empresa ligada ao Sr. Carlinho Cachoeira tem milhões em negócios em Mato Grosso do Sul em obras estaduais, federais e licitações e de prestação de serviços. O Tribunal de Contas da União já apontou pelo menos três obras em rodovias federais com falhas, que poderão ser questionadas por conta da qualidade de serviços prestados. A empresa também teria tentado ‘comprar editais’ com propinas no Estado”, alegou o parlamentar no requerimento.

Jornal Midiamax