Política

Puccinelli diz que consignado está liberado e desafia bancos a finalizar cadastro

Segundo o governador, o consignado está liberado a todas as instituições financeiras, mas o chefe do executivo duvida que os bancos apresentem todos os documentos antes de 1º de janeiro.

Arquivo Publicado em 05/12/2012, às 19h15

None
752535475.jpg

Segundo o governador, o consignado está liberado a todas as instituições financeiras, mas o chefe do executivo duvida que os bancos apresentem todos os documentos antes de 1º de janeiro.

O governador André Puccinelli (PMDB) declarou na manhã desta quarta-feira (5) que o consignado ‘já está aberto às instituições financeiras’. Entretanto, o chefe do executivo desafiou os bancos dizendo que duvida que algum deles consiga regularizar toda a documentação para oferecer a operação de crédito antes de 1º de janeiro.

Durante a posse da administração para biênio 2013/2014 do TCE (Tribunal de Contas do Estado), o governador afirmou que os bancos precisam estar com toda documentação exigida para o cadastro e que a taxa de juros não poderá passar de 2%.

“Já está aberto as instituições financeiras, várias, que se habilitarem a querer ter como clientela o servidor público de Mato Grosso do Sul. Limitar-lhe-emos tão somente o teto, para que não extrapole os juros em 2% e acabou. Querem que vá para 2,5% e 3%. Negativo!”, frisou o governador.

O chefe do executivo seguiu dizendo que quando se vai comprar uma coisa em uma loja, tem que ver se a pessoa é bom elemento, além de outras coisas, fazendo menção que há normas e critérios para serem cumpridos pelos bancos que queiram oferecer a operação financeira.

“Tem que ter documento, porque tem que cumprir normas. Eu duvido que tenha alguma instituição que até 1º de janeiro esteja com tudo regularizado, bonitinho como precisa”, finalizou Puccinelli.

Jornal Midiamax