Política

PT ratifica apoio a Alcides Bernal para derrotar ‘prepotência’ dos governistas

Comissão formada por Delcídio, Zeca, Vander e presidentes regional e municipal discutirãocom o candidato inclusão de propostas e participação em eventual governo

Arquivo Publicado em 08/10/2012, às 16h37

None

Comissão formada por Delcídio, Zeca, Vander e presidentes regional e municipal discutirãocom o candidato inclusão de propostas e participação em eventual governo

Reunida na manhã desta segunda-feira (8), a cúpula do PT em Mato Grosso do Sul ratificou apoio ao deputado estadual Alcides Bernal (PP) em enfrentamento com o deputado federal Edson Giroto (PMDB) na corrida pelo comando da Prefeitura de Campo Grande, maior colégio eleitoral do Estado.


Candidato a prefeito pelo PT, o deputado federal Vander Loubet fez questão de honrar o pacto da oposição unidade no segundo turno para “derrotar a prepotência dos governistas”. “Vamos colocar nossa experiência, nossas propostas e a nossa bancada para ajudar o Alcides Bernal”, destacou.


Para definir a incorporação de propostas e a participação dos petistas em eventual administração de Bernal, o partido montou uma comissão. Fazem parte do grupo o senador Delcídio do Amaral, o ex-governador Zeca, Vander, além dos presidentes regional e municipal da sigla, respectivamente, Marcus Garcia e Gildo.


Indagados sobre a possibilidade de integrar o primeiro escalão em caso de vitória de Bernal, os petistas saíram pela tangente ao priorizar o discurso de inclusão de propostas. “Queremos garantir uma saúde melhor à população, a valorização dos servidores, o congelamento da tarifa do IPTU e a redução do preço da passagem do transporte coletivo”, reforçou Vander.


Vitória e não fracasso


O baixo desempenho de Vander nas urnas não desanimou os petistas. Para eles, a maior conquista foi levar a disputa para o segundo turno depois de 16 anos de hegemonia do PMDB na Capital. “É o primeiro passo para reconquistarmos o Governo do Estado em 2014”, analisou Marcus Garcia, fazendo menção à pré-candidatura de Delcídio ao governo.


Na leitura dos petistas, enfraquecer o PMDB em seu reduto eleitoral é pavimentar a vitória de Delcídio na sucessão estadual. Neste sentido, Vander frisou seu empenho para garantir a pulverização das candidaturas em Campo Grande, o que, para ele, viabilizou o segundo turno da eleição.


Empolgado com o desempenho da oposição nas urnas, Delcídio está convicto que esse grupo político ficará unido em 2014 para derrotar o grupo do governador André Puccinelli (PMDB).  “Essa eleição vai caracterizar um lado e o outro, não tenho dúvida”, comentou sobre a formação de um novo grupo político no Estado.


Vander ainda aproveitou para explicar seu baixo desempenho. Para ele, o resultado é fruto do “fenômeno Bernal”. “Ele incorporou o desejo de mudança da população”, finalizou.


Pouco antes da reunião, os petistas estiveram reunidos com Bernal para lhe antecipar apoio. Agora à tarde, Reinaldo Azambuja (PSDB), terceiro colocado na disputa, também concederá entrevista coletiva para falar sobre as eleições na Capital.

Jornal Midiamax