Política

PMDB tenta dar fôlego à candidatura de Giroto e convoca lideranças do interior

O PMDB convocou cerca de cinqüenta lideranças do interior e seus cabos eleitorais para reforçar a campanha do candidato governista Edson Giroto em Campo Grande. Na reunião da noite desta segunda-feira (15), também estiverem presentes os candidatos eleitos pela coligação a vereadores pela Capital. O prefeito Nelson Trad Filho, o senador Moka, a vice-governadora Simone Tebet, o […]

Arquivo Publicado em 15/10/2012, às 23h30

None
1195490113.jpg

O PMDB convocou cerca de cinqüenta lideranças do interior e seus cabos eleitorais para reforçar a campanha do candidato governista Edson Giroto em Campo Grande. Na reunião da noite desta segunda-feira (15), também estiverem presentes os candidatos eleitos pela coligação a vereadores pela Capital.


O prefeito Nelson Trad Filho, o senador Moka, a vice-governadora Simone Tebet, o vice de Giroto, Dagoberto Nogueira, e o governador André Puccinelli pediram votos ao candidato, destacando sempre o trabalho dele como “o braço direito do governador” enquanto secretário de obras de Campo Grande.


Nelson Trad Filho fez um discurso inflamado, dizendo que o objetivo de toda a oposição ao não declarar apoio ao Giroto é derrotá-lo. “Largaram suas convicções ideológicas e bandeiras partidárias com o objetivo único de derrotar o Giroto”, declarou.


O senador Moka destacou a quantidade de carros em frente ao evento. “Demorei trinta minutos para chegar aqui. Adesivem todos esses carros e expliquem porque votar no Giroto e tragam mais votos”.


Vice do candidato governista, Dagoberto Nogueira, que raramente falou durante a campanha, resolveu usar o espaço para atacar Reinaldo e a decisão dele em acompanhar Alcides Bernal. Além disso, sem nominar o instituto, pediu aos presentes que não confiem “nessas pesquisas”. E também sem citar o instituto, antecipou que “semana que vem sai uma confiável”.


O governador André Puccinelli não atacou em nenhum momento o candidato Alcides Bernal, mudando seu discurso. “Eu peço apenas que reflitam e votem em quem é melhor”.

Giroto falou por último e disse que não faria um discurso inflamado. Em seguida, falou diretamente com os professores. “A oposição está querendo confundir o eleitor mais humilde porque ela não tem responsabilidade. Coloracam um sujeito do PT para falar sobre educação porque eles não sabem”. Ele finalizou dizendo que Alcides Bernal nem sabe o que é um plano de cargos e salários.

Jornal Midiamax