Política

PMDB avisa a Mandetta e Siufi que Giroto será o candidato a prefeito da Capital

Decisão será oficializada na próxima segunda-feira (5) por Nelsinho e André Puccinelli

Arquivo Publicado em 02/03/2012, às 17h51

None

Decisão será oficializada na próxima segunda-feira (5) por Nelsinho e André Puccinelli

Em reunião realizada no início da manhã desta sexta-feira (02), o governador André Puccinelli e o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) confirmaram ao deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) e ao vereador Paulo Siufi (PMDB) que o deputado federal Edson Giroto (PMDB) será o candidato do grupo na disputa pela prefeitura da Capital.


No último sábado (25), Nelsinho antecipou ao Midiamax que a escolha sairia nesta semana, se as pesquisas quantitativas e qualitativas apontassem o favoritismo de um dos três pré-candidatos. O levantamento foi concluído e, segundo deputados do PMDB, mostra a preferência do eleitor por Giroto. O prefeito e o governador, no entanto, não oficializaram a escolha, que deve ser anunciada na próxima segunda-feira (5).


Antes de levar a público a escolha, André e Nelsinho conversaram, no início da manha de hoje, com Mandetta e Siufi sobre o resultado da pesquisa. Sem muita opção, os dois aceitaram a decisão e prometeram entrar de cabeça na campanha de Giroto, nome da preferência do governador.


Amarrações


Os sinais da escolha de Giroto começaram a surgir na terça-feira. Na data, o braço direito de André, secretário de Governo do Estado, Osmar Jeronymo, foi à Assembleia mostrar aos deputados aliados pesquisa que, supostamente, dava vantagem ao preferido de Puccinelli. O levantamento, segundo parlamentares, apontava empate técnico entre Giroto e o deputado estadual Alcides Bernal (PP). A pesquisa de consumo interno não pode ser publicada por não ter registro no TRE (Tribunal Regional Eleitoral).


Já na sexta-feira (1), foi a vez de Osmar Jeronymo enquadrar Siufi. Ele foi à Câmara Municipal conversar com o vereador que, em alguns momentos, chegou a dar sinais de rebeldia ao declarar suspeita de “jogo de cartas marcadas” na escolha do candidato do grupo. Depois da conversa, Siufi se calou e aceitou a decisão, sem titubear. O braço direito de Puccinelli teria prometido apoio político em próximas eleições a Siufi em troca do apoio incondicional ao deputado federal na corrida pela sucessão da Prefeitura de Campo Grande.


Desde o início do processo de escolha do candidato, praticamente todos os políticos já davam como certa a indicação de Giroto, por conta de sua proximidade com o governador, mas ele sempre negou a preferência.

Jornal Midiamax