Política

Novo marqueteiro de Giroto ‘esconde’ Trad, Dagoberto, e Puccinelli no horário eleitoral

Na retomada da campanha, o novo marqueteiro ainda não deu destaque para o candidato a vice, nem para os padrinhos políticos de Giroto pedirem votos no horário eleitoral

Arquivo Publicado em 13/10/2012, às 16h35

None
1802751064.jpg

Na retomada da campanha, o novo marqueteiro ainda não deu destaque para o candidato a vice, nem para os padrinhos políticos de Giroto pedirem votos no horário eleitoral

O novo marqueteiro da campanha de Edson Giroto (PMDB) à prefeitura de Campo Grande, Paulo Vasconcelos do Rosário Neto, afasta o vice Dagoberto Nogueira Filho (PDT), o atual prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e o governador André Puccinelli (PMDB) do horário eleitoral gratuito.

Desde quarta-feira (10), quando iniciaram as transmissões do segundo turno na Capital, em nenhum momento Dagoberto ou os padrinhos políticos do candidato peemedebista tiveram destaque ou pediram votos para Giroto em sua campanha televisiva.

O novo marqueteiro entrou em substituição a Chico Santa Rita, que não conseguiu decolar a campanha de Giroto e acabou sendo uma grande decepção aos caciques políticos do PMDB. O partido tenta ainda encontrar justificativas para o fraco desempenho de Giroto e a surpreendente margem de votos de Reinaldo Azambuja (PSDB), além da vitória de Alcides Bernal (PP).

Marqueteiro opta por comover eleitores

A estratégia utilizada nos dois primeiros programas foi de aproximar Giroto do povo por meio da exposição de uma vida humilde. Em um dos programas o peemedebista foi às lágrimas, relembrando as dificuldades que ele teria enfrentado no passado.

Já o terceiro programa, exibido neste sábado (13), mostrou Giroto respondendo perguntas sobre saúde, educação e outras, em meio a uma reunião com líderes de bairro. A estratégia é muito próxima a utilizada por Bernal, que desde o inicio de sua campanha responde perguntas dos eleitores, relação que remete a uma transmissão radiofônica.

Paulo Vasconcelos é um dos sócios da empresa mineira Vitória CI, que é responsável pela comunicação do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e do governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, também do PSDB. Nestas eleições eles chegaram a coordenar a campanha de Gabriel Chalita, candidato do PMDB em São Paulo, mas não foram até o final da disputa.

Os últimos detalhes da contratação foram fechados no último dia oito de outubro. A troca na estratégia se deve ao resultado que garantiu Alcides Bernal (PP) em primeiro, 40,18%, Edson Giroto (PMDB) em segundo, 27,99%, e Reinaldo Azambuja (PSDB) 25,90% em terceiro, o que deixou os governistas sem saber o que fazer no segundo turno, tentando como primeira providência trocar a equipe do marketing.

Jornal Midiamax